Sexta-feira, 19.09.08

SGI reescreve a licença do GLX e DRI

Recebi à momentos um mail de uma das mailing lists da FSF a anunciar que a SGI reescreveu a licença que rege os componentes GLX e o DRI para a tornar compatível com a GNU General Public License. Foram nove meses, mais mês menos mês, de negociações, para finalmente eu estar a um piscar de olhos de poder voltar a usar o KDE 4.x.

The Free Software Foundation (FSF) Free Software Compliance Lab's Brett Smith explained, "We discovered that these licenses covered contributions that SGI had made to the X.Org Project and the Mesa 3D Graphics Library. These projects, including SGI's code, are an important and familiar part of modern GNU/Linux desktop systems. The FSF Compliance Lab then worked with SGI towards today's announcement."

[...]

Still, there are a few legal loose ends that need to be tied up before GNU/Linux distributions can utilize all the code base in freedom. Brett Smith explained, "There are a few other copyright holders that I'm working with to resolve their licensing issues and I'm confident that fully free distributions like gNewSense will soon be able to utilize all of this code." The FSF will be releasing further information early next week.

Agora, só falta que os detentores de outras partes do código façam o mesmo para eu poder voltar a usar o KDE 4.x. Eu curto o Fluxbox e até já o tenho personalizado ao meu gosto e hábitos, mas o KDE 4.x é mais agradável à vista e até já está personalizado e tudo.

Para mais informações sobre esta boa notícia, leiam o meu artigo no Programas Livres.

 

publicado por brunomiguel às 17:38 | link do post | comentar
Domingo, 29.07.07

NASA e SGI criam o super-computador mais potente do mundo a correr um único kernel do Linux

A NASA adquiriu um SGI Altix 4700 - um super-computador com 1024 processadores Dual-Core Intel Itanium 2 e 4TB de memória - e meteu-lhe apenas um kernel do Linux: a versão 2.6.22.1. Esta máquina consegue debitar uns potentes 13.1 teraflops por segundo, entrando automaticamente para o sexagésimo quarto lugar do top500 dos super-computadores. Para guardar os dados processados pelo Altix 4700 (que eu adoraria ter em casa para jogar, ver filmes, ouvir música e escrever para o meu blog), a NASA adquiriu também um SGI InfiniteStorage 10000 com 240TB de capacidade de armazenamento.
Para poder usar um único kernel neste super-computador, a SGI teve que fazer algumas alterações ao kernel do Linux, que depois enviou à comunidade para futura inclusão nas novas versões.
É nestas alturas que vemos o poder do "mundo livre"; suportar 1024 Dual-Core e 4 terabytes de memória não é para qualquer um. Se a NASA - uma agência que não se pode dar ao luxo de ter uma máquina a funcionar abaixo de óptimo - confia em GNU/Linux, porque é que vocês não confiam nele para o(s) vosso(s) desktop(s) e/ou servidor(es)?

{Fonte: LinuxWatch}

do not feed the trolls

Outros blogs meus

pesquisar neste blog

 

posts recentes

arquivos

links