Sexta-feira, 20.06.08

O que pensam os "líderes" do software livre da Microsoft?

Foi essa a pergunta que Bruce Byfield fez a quatro dos grandes nomes dos movimentos Software Livre e Open Source:

  • Richard Stallman, o pai do movimento software livre;
  • Linus Torvalds, o criador do kernel Linux;
  • Peter Brown, director executivo da Free Software Foundation;
  • Jim Zemlin, director executivo da The Linux Foundation.


As respostas, ao contrário do que alguns de vós possam pensar, não apontam para uma Microsoft = encarnação do diabo. Na realidade, apenas criticam as atitudes da Microsoft enquanto empresa e ainda apontam várias falhas que lhe poderão custar caro.

É um artigo interessante, que pode ser lido no Datamation.

Segunda-feira, 06.08.07

Mark Shuttleworth faz fortes críticas à Microsoft

Numa entrevista dada à Eweek, Mark Shuttleworth falou das alegadas infracções de patentes da Microsoft e fez fortes críticas à empresa, acusando-a de fazer extorsão.
Mark Shuttleworth acusa a Microsoft de tentar dividir a comunidade open-source, ao alegar infracção de 235 patentes, e de se aproveitar da fraqueza financeira de algumas distribuições para comprar acordos. O presidente da Canonical também aponta o dedo às distribuições que fizeram os acordos de protecção com a Microsoft, por se deixarem arrastar para uma teia de incertezas, medo e confusão (FUD).
To say, as Ballmer did, that there is undisclosed balance sheet liability, that's just extortion and we should refuse to get drawn into that game. On the other side, if Microsoft is concerned about its intellectual property, there is no one in the free software community that wants to violate anyone's IP. Disclose the patents and we'll fix the code. Alternatively, move on.
Durante a entrevista, Mark Shuttleworth é questionado sobre a GPL3. Ele afirma que a GPL3 é melhor que a sua antecessora e que o novo Ubuntu vai estar sob esta licença. Quanto às criticas de Linus Torvalds à nova GPL e à não passagem do kernel do Linux para esta licença, ele acredita que o ditador benevolente - Linus Torvalds - apenas quer o melhor para o kernel e que não há problema em haver ou não mudança de licença.
Quanto a possíveis acordos de interoperabilidade com a Microsoft, o homem forte da Canonical afirma que eles não estão postos de lado, mas que os acordos de protecção são uma carta fora do baralho.
Terça-feira, 10.07.07

Torvalds ataca Stallman e a GPL3

As coisas entre o criador Linus Torvalds e a Free Software Foundation estão a aquecer, e de que maneira!
Num post online, Linus Torvalds mostrou estar de costas viradas para a GPL3 e para o que chama de totalitarismo e fanatismo religioso de Richard Stallman. O geek finlandês diz que a GPL3 não se adequa aos seus padrões morais e ao caminho que quer que o Linux siga e que é muito improvável que o kernel do Linux adopte esta licença. Uma das razões que Linus Torvalds deu foi o ponto sobre o que a FSF chama "Tivoization", que obriga as empresas que comercializam software livre a disponibilizar os meios para os utilizadores alterarem a seu gosto o software usado.
Entretanto, a Microsoft continua a fugir com o rabo à seringa. A empresa de Redmond continua a dizer que não vai dar suporte ou apoio a qualquer software licenciado sob a GPL3 que esteja ao abrigo do acordo com a Novell.
Isto ainda vai dar muito pano para mangas e muitas linhas de texto aqui no blog. Estou curioso para saber qual vai ser a resposta de Richard Stallman e de que forma a comunidade GNU/Linux vai ser afectada por esta tomada de posição do "ditador benevolente".

{Fonte: Information Week}
publicado por brunomiguel às 23:10 | link do post | comentar

do not feed the trolls

Outros blogs meus

pesquisar neste blog

 

posts recentes

arquivos

links