Terça-feira, 07.10.08

Novo desktop, preparado para o Outono

desktop screenshot gnome dust gtk metacity tema
Imagem sob uma licença Creative Commons 2.5 by-sa. Clica nela para a veres nas dimensões originais.

Num comentário feito ao post que escrevi no Open Mania sobre temas para o Gnome, um leitor deixou uma link para um tema chamado Dust e que está nas propostas para novo tema do Ubuntu 8.10. Este tema tem cinco variantes, entre elas a Dust Sand, que que estava a usar enquanto escrevia este post. As cores deste tema são agradáveis e pouco saturadas, óptimo para quem quer um tema que não distraia.

Este pacote de temas também inclui cinco variantes para o tema Metacity, uma para cada variante do tema GTK. O que está incluído para o Dust Sand é porreiro, mas peca pelo aspecto Macquesco, o que não acontece com os restantes. Tinha sido bom que o autor tivesse mantido a originalidade presente nas restantes variantes do Dust.

O melhor pack de ícones que encontrei para este tema foi o Gnome-human, parte do pacote de ícones GNOME-colors. É um pouco saturado demais, mas os restantes que experimentei não ficavam muito bem com o tema. Também gostei do hydroxygen, mas era um pouco claro demais e quando os ícones são pequenos não fica muito agradável.

Como imagem de fundo escolhi um wallpaper chamado Savannah. Já não sei onde o descarreguei; provavelmente foi no Deviantart, mas não tenho grande certeza.

O resultado pode ser visto na imagem que está no início deste post. Fora um bug com as ComboBox, que se corrige facilmente com a substituição do «text[NORMAL] = mix (1.5, @fg_color, '#ffffff')» para «text[NORMAL] = mix (1.5, @fg_color, '#000000')» , que está em «widget_class "*.<GtkComboBox>.<GtkCellView>"   style "murrine-text-is-fg-color-workaround"», o tema é bastante agradável.

publicado por brunomiguel às 17:15 | link do post | comentar | ver comentários (6)
Segunda-feira, 28.07.08

Tema para Gnome

gnome gtk murrine tema gnewsense
Clica na imagem para veres em tamanho real

Desde que comecei a usar o gNewSense que decidi dar uma ajuda a este projecto, dentro das minhas possibilidades. Por isso, comecei a dar uma pequena ajuda à artwork-team, o grupo de voluntários que trata do aspecto gráfico da distribuição.

Como a paciência não costuma ser muita, não tenho conseguido ajudar tanto quanto desejaria. Mas hoje, quando recebi um mail da lista da artwork-team do gNewSense sobre uma hack ao tema da distribuição, resolvi pegar nessa hack e pô-la como acho que ela deve ser.

Ainda não está acabado, nem nada que se pareça, porque a paciência anda no limiar do zero, mas já é uma mostra do que poderá vir a ser. Aceito sugestões para melhorar este tema GTK que utiliza o motor Murrine. Se quiserem, podem descarregar o tema aqui.

publicado por brunomiguel às 13:43 | link do post | comentar | ver comentários (5)
Quarta-feira, 09.07.08

Dois novos fieis companheiros

Tenho dois novos fieis companheiros digitais: gPodder e Água e Sal. O primeiro é uma aplicação para subscrever podcasts e o segundo não é nenhum tipo de bolacha, mas sim o meu podcast preferido.

O gPodder é uma aplicação GTK que consome poucos recursos e permite, entre subscrever podcasts e outras funcionalidades, copiar os podcasts por bluetooth, transferir podcasts por bittorrent e definir ao fim de quantos dias um podcast ouvido é removido do disco.

Já o Água e Sal é o melhor podcast que ouvi até agora. Não que tenha ouvido muitos, mas este é o único que considero obrigatório. Nem o Biosfera, apresentado pela jeitosa da Maria Grego, tem este estatuto.

No Água e Sal, reinam os ritmos relaxantes. Downtempo, Lo-fi, Lounge, Nu-Jazz e Chillout, são alguns dos estilos musicais que se podem ouvir neste podcast da Rádio Comercial apresentado pelo João Vaz.

Podem não querer ou poder usar o gPodder; isso é perfeitamente válido, porque cada um utiliza a aplicação que quer. Mas não querer ouvir o Água e Sal é crime! Crime! Murder, she said!

publicado por brunomiguel às 18:33 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Quarta-feira, 28.05.08

Como correr o gnome-settings-daemon fora do Gnome sem problemas

O gNewSense 2.0 e possivelmente o Ubuntu 8.04, já que o primeiro é baseado no segundo, tem um bug extremamente irritante: quando se tenta correr o gnome-settings-daemon num gestor de janelas como o E17, para dar às aplicações GTK o aspecto que elas têm no Gnome, este não se consegue ligar ao dbus, dá erro e é terminado.

Para tentar resolver isto, instalei umas quantas bibliotecas e aplicações relacionadas com o dbus. Não resolveu nada e continuei com as aplicações GTK parecidas com o Windows 95, enquanto usava o E17. Depois instalei o Fluxbox, porque pensei que seria stress do E17, mas deu o mesmo erro.

Como nada do que tinha tentado tinha resultado, resolvi jogar duro como o Chuck Norris e fiz uma pesquisa no Google (sou bué da mau, não sou). Deparei-me com várias possíveis soluções, algumas delas óbvias, como reiniciar o dbus, editar dois ficheiros e adicionar umas linhas de texto ou remover um ficheiro qualquer localizado em ~/.gnome2. Mas a única que resultou - só experimentei outra antes desta - foi correr o gnome-settings-daemon pelo dbus-launch: dbus-launch gnome-settings-daemon.

gnome gnome-settings-daemon e17 screenshot

Na mesma thread em que encontrei esta solução, um pouco mais à frente, é apresentada uma forma de corrigir o problema de vez, para que sempre que se entre num gestor de janelas e se queira correr o gnome-settings-daemon, não seja necessário executá-lo pelo dbus-launch. Mas não a experimentei, por isso não sei se funcionará.

Esta solução "miraculosa" foi encontrada numa lista do Freedesktop.org e data de Janeiro de 2006. Estranho como alguns problemas parecem intemporais, apesar da sua solução ser conhecida. Já parece aquele problema do sistema de ficheiros da OpenBSD, que só ao fim de 25 anos foi corrigido.

 

nota: clica na imagem para a veres em tamanho real

Sábado, 24.05.08

OpenMoko troca GTK+ por Qtopia

openmoko

Conhecem o OpenMoko, aquele telemóvel que utiliza software livre e que, devido a isso, pode ser completamente alterado para suportar os mais variados protocolos e ter as mais diversas funcionalidades? Esse telemóvel deveria utilizar a plataforma GTK+ para o interface mas, a um mês do lançamento do telemóvel para o mercado, a empresa responsável pelo seu desenvolvimento decidiu trocar o GTK+ pelo Qtopia, a plataforma para dispositivos móveis da Trolltech.

 

De acordo com um dos colaboradores do projecto OpenMoko, Holger Freyther, a decisão de substituir a plataforma GTK+ pela Qtopia deve-se ao facto desta última estar mais madura, ser mais flexível e permitir ter tudo a funcionar em menos tempo. Esperemos é que a maturidade não faça o projecto atrasar-se novamente.

 

O OpenMoko é um projecto licenciado sob as licenças GNU General Public License (GPL) e GNU Lesser General Public License (LGPL). De acordo com a Wiki do projecto: 

 

The Openmoko stack, which includes a full X server, allows users and developers to transform mobile hardware platforms into a unique products. Our licence gives developers and users freedom from the "iron to the eyeballs," freedom to cosmetically customize their device or radically remix it; change the wallpaper or rebuild the entire house! It grants them the freedom, for example, to transform a phone into a medical device or point of sale device or the freedom to simply install their own favorite software. Beyond freeing the software on our devices we have also released our CAD files under Creative Commons. By freeing the software under GPL, we enable the community of FOSS developers to "make it new." By freeing the CAD files we give industrial designers and engineers this same opportunity.

 

via Arstechnica

do not feed the trolls

Outros blogs meus

pesquisar neste blog

 

posts recentes

arquivos

links