Sexta-feira, 03.10.08

[Actualizado] Icecat 3.0.3 em Português Europeu

Actualização: finalmente consegui compilar o Icecat 3.0.3 em Português Europeu! Aparentemente, um erro qualquer na tradução impedia-me de usar o browser correctamente depois de criado o arquivo com os binários.
O download pode ser feito aqui. Mais informações no Webtuga.

Esta noite, consegui finalmente criar o pacote de idioma pt-PT (Português Europeu) para a última versão estável do Icecat. Fiz checkout ao repositório de idiomas do Firefox (instruções aqui) e apenas alterei o nome do browser. Depois, compilei o browser e criei o pacote xpi.

O arquivo com o idioma para o Icecat está disponível aqui. Depois de o descarregarem, executem o Icecat, vão ao menu Tools > Add-ons e arrastem o ficheiro para essa janela. Por fim, insiram about:config na barra de endereço, filtrem os resultados por «general.useragent.locale» (sem as aspas) e alterem o valor dessa opção para «pt-PT» (novamente, sem as aspas).

Se quiserem apenas ver as alterações que fiz ao idioma do Firefox, basta descarregarem este diff.

Os créditos da tradução do Icecat vão todos para a equipa de tradução do Firefox. Eu limitei-me apenas a alterar o nome do browser e a criar o arquivo, por isso, se quiserem agradecer a alguém, agradeçam a eles.

publicado por brunomiguel às 09:32 | link do post | comentar
Terça-feira, 29.07.08

Anunciando o GNUzilla Watcher

Há perto de um mês para cá que o Icecat é o meu browser de eleição. Este browser é baseado no Firefox, mas não tem aquelas questões estranhas com a trademark Mozilla e vem com uma ferramenta extra de privacidade.

Este projecto tem poucos colaboradores, por isso as novas versões do browser são disponibilizadas entre uma a duas semanas após o lançamento da última versão do Firefox. Agora, até disponibilizam um pacote deb para Debian e derivados.

Como programar não faz parte dos meus conhecimentos e queria, de alguma forma, contribuir para este projecto, criei um blog onde serão publicadas as novidades e notícias relacionadas com o projecto. O blog chama-se GNUzilla Watcher e será escrito em inglês. Até agora - para além de mim, claro - já tem dois colaboradores: o maintainer do projecto GNUzilla, Giuseppe Scrivano, e um utilizador do browser chamado Muhammad 'MJ' Jassim.

A minha decisão de criar um blog como forma de contributo para o projecto prende-se com o facto destes (os blogs) serem uma poderosa ferramenta de comunicação e de passagem de mensagens. Como este projecto precisa de mais colaboradores, nada melhor que o anunciar às massas.

Passem pelo blog, subscrevam-no e ajudem o projecto GNUzilla.

Terça-feira, 01.07.08

Primeira beta do Icecat 3.0 e os problemas da instalação do Firefox e clones a partir da source

A primeira beta do IceCat 3.0, a versão GNU do Firefox, foi hoje disponibilizada. Assim que recebi a notificação da mailing list deste projecto, descarreguei o código-fonte e, antes de compilar e instalar o browser, removi a versão 2.0.0.13 deste browser - que tinha compilado e instalado há umas semanas.

Assim que o IceCat 3.0 acabou de instalar, executei-o; e qual não é o meu espanto quando vejo que ainda tinha a versão 2.0.0.13. Porque raio não foi ela removida? Eu corri o make uninstall, por isso devia ter sido removida. Mas não foi, porque a Mozilla não inclui essa opção no Makefile. Por isso, as únicas formas de remover o browser do sistema são: remoção dos ficheiros, um a um; ou criando um pacote, que seria instalado e depois removido, eliminando todos os traços do browser no sistema.

Também poderia alterar o Makefile, mas isso é muita areia para a minha camioneta.

Antes de saber como podia criar um pacote do browser, estive algumas horas a tentar perceber como poderia remover a aplicação e compilei o IceCat várias vezes. No meu computador, é mais de 15 minutos só para cada compilação.

Felizmente, após vários mails trocados na lista de bugs deste projecto, um dos membros, Sean Artman, explicou-me como podia criar um pacote do browser. Bastou uma pequena alteração ao Makefile da directoria browser/installer/, seguido de um ./configure, make e depois um checkinstall para criar o pacote deb.

Nesta minha aventura que durou boa parte da tarde e início da noite, fica a nota positiva para os membros do projecto IceCat, que me ajudaram e já estão a criar um patch para permitir o make uninstall no Firefox; e nota negativa para a Mozilla, por não permitir a remoção do browser com o make uninstall, algo normal em tantas aplicações.

do not feed the trolls

Outros blogs meus

pesquisar neste blog

 

posts recentes

arquivos

links