Domingo, 01.02.09

Diigo: o novo local onde guardo os meus bookmarks

Desde o dia 30 de Janeiro que o Ma.gnolia "ardeu". De acordo com a mensagem do site, os dados do serviço (bookmarks e afins) foram corrompidos e não sabem quando terão tudo operacional e é bem provável que, depois de estar tudo operacional, alguns bookmarks mais recentes fiquem desaparecidos em combate. Na conta que têm no Twitter, pouco dizem sobre o assunto.

Ainda esperei que até ao final do dia de hoje as coisas estivessem normalizadas. Tal não aconteceu, por isso decidi voltar ao Delicous.com e esperar que o Ma.gnolia volte a estar operacional para poder exportar os meus de bookmarks de lá para o novo serviço.

Por acaso, mencionei esta minha decisão no Twitter e Identi.ca. Minutos depois, e ainda antes de ter voltado à minha conta do Delicious.com, o Paulo Simões, um dos colaboradores do 2.0 Webmania e evangelista do eLearning, sugeriu-me o Diigo. Explorei o serviço, gostei do que vi e criei conta.

Depois de criada a conta, instalei a toolbar deles. Deixem que vos diga que foi a melhor coisa que podia ter feito. Com esta toolbar é possível fazer highlight a porções de texto, adicionar uma página aos nossos favoritos e ainda enviá-la por email e para o Twitter (peca por também não suportar o Identi.ca e FriendFeed), e podemos adicionar um endereço à lista de coisas a ler depois. Também é possível criar filtros e notas na página com a toolbar, mas ainda não explorei estas funcionalidades.

Estou tão satisfeito com o Diigo que já exportei os meus bookmarks do delicious.com para lá e, assim que o ma.gnolia.com estiver operacional, também exporto os meus bookmarks de lá. Recomendo vivamente este serviço a quem está à procura de um local sempre acessível para guardar os seus favoritos.

Sexta-feira, 23.05.08

Favoritos del.icio.us.amente portáveis

Hoje, ou melhor, ontem, decidi tornar os meus favoritos mais portáveis. O foxmarks até agora tinha dado bem conta do recado, mas para utilizar este serviço no Epiphany tinha que usar o intrusivo interface web do serviço e isso já me estava a irritar seriamente.
Por isso, pedi sugestões no Twitter e a Cátia, do Cheirinho a Alfazema, e o Rui Costa, do blog 2.0 Webmania, sugeriram-me o Del.icio.us. Então, lá decidi voltar a este serviço, que tinha abandonado à mais de dois anos por nunca me ter orientado bem com ele.
Mas hoje, ou melhor, ontem, a coisa foi diferente e quase deslizei no Del.icio.us como o Michael Jackson deslizava nos videoclips. E com a ajuda da extensão oficial para Firefox e derivados, a utilização ainda se torna mais simples e prática - parece uma bebida alcoólica a escorrer pela garganta de um bêbedo.

À uns dois anos e tal, três anos, atrofiei com o Del.icio.us por ainda não estar habituado a estas cenas da web2.0. Mas agora, digo «Avé Del.icio.us». Para além de oferecer uma forma prática de aceder aos favoritos em todo o lado, ainda me permite descobrir novos sites.

 

Encontra-me no Del.icio.us e, já de agora, no Twitter, FriendFeed e LetsProve.

do not feed the trolls

Outros blogs meus

pesquisar neste blog

 

posts recentes

arquivos

links