iBought media?

O José Rocha escreveu um post no seu blog sobre a compra de artigos em blogs mainstream. Parece que a Microsoft tem andado a comprar a opinião de vários bloggers famosos e dos meios de comunicação "tradicionais".
Enquanto a primeira é grave, não é novidade, porque já à algum tempo que existem vários sites onde as empresas pagam por reviews positivas de bloggers (com o montante recebido a variar consoante o impacto do blog), a segunda é gravíssima. Os meios de comunicação tradicionais (neste caso, os media americanos), que deviam ser isentos, também foram comprados. Isto é um bocado assustador porque, como nós bem sabemos, os americanos são extremamente influenciáveis; eles engolem tudo o que lhes dizem. E, ainda por cima, não batem bem da cabeça.
Mas o que acontece nos Estados Unidos é problema deles e eles que se amanhem. O problema é se isto se estende ao nosso país. Bem, se calhar já se estendeu de mansinho. Se calhar já temos uma ou outra revista de informática a dar sempre um "jeito" a favor de uma ou outra empresa do sector informático e um ou outro jornal a dar uma "ajuda" a uma ou outra pessoa, ou até a uma ou outra empresa. Mas, pelo que tenho visto, nada de muito grave. Mau, mesmo mau, é fazerem um circo de uma coisa que não tem nada por onde pegar e darem grande destaque a uma notícia sobre um menino que nunca viu o mar e queria conhecer o Mantorras.
Os meios de comunicação, tradicionais ou modernos, moldam a opinião das pessoas e a isenção está a começar a desaparecer. O jornalismo informativo está, aos poucos, a dar lugar ao jornalismo lucrativo e da peixeirada. Veja-se o circo que fizeram à volta do rapto da menina inglesa. Tenho muita pena da miúda e dos pais, mas não gostei do circo que os media montaram à volta deste caso. Chegaram ao ponto de entrar em directo para dizer que o casal tinha saído de casa para ir à missa. Que é que isso interessa? Mais um bocado e faziam directos de meia em meia hora para dizer quantas passos eles deram, o que almoçaram e jantaram e a que horas foram ao cagatório.
O meu conhecimento dos jornais não é o maior porque não os leio muito (embora tenha trabalhado num), mas dos canais televisivos é algum. Eu vejo bastante televisão e adoro os blocos informativos (quando informam, em vez de vender peixe) e tenho visto que os vários canais, principalmente a TVI, tentam não perder uma oportunidade para mostrar peixeirada. Morreu alguém que contribuiu muito para o país?! Dá-se dois minutos para a notícia e passa-se logo para o atrito entre o orelhas e o morto, porque isso é que vende. Se ninguém meter mão nisto, ainda vamos ficar americanos.
Eu confesso que gosto de algumas notícias mais para o peixeirada, tipo aquela da ambulância que foi socorrer uma pessoa e acabou multada. Tem piada porque mostra o ridículo que acontece no país e porque dá razão a muita coisa que digo. Mas, mais que isso, não.
Este post está aberto a uma discussão saudável. Com ele não pretendo ofender ou denegrir a imagem de uma pessoa ou entidade. Apenas estou a partilhar a minha visão.