Quinta-feira, 04.09.08

RFID: o fim da propriedade privada defendido pelo comunismo aplicado à vida privada

A obrigatoriedade de inserir um chip num automóvel, na forma em que está pensado, já é só, por si só, um atentado ao direito à privacidade. Mas o facto de usar RFID é o descalabro do projecto de lei, porque isso parece ser o mesmo que tornar a nossa vida privada em vida pública e aberta a quem a quiser ver.

Eu já tenho lido vários relatos acerca da enorme falta de segurança dos chips RFID. Apesar disso, cada vez mais são utilizados e estão a tornar-nos potenciais alvos de roubo de informação e devassa da vida privada por qualquer pessoa que saiba como ler estes chips. Basta estarem num café com um chip destes para que a pessoa da mesa do lado consiga aceder à informação contida nele. Essa pessoa pode até estar na rua para conseguir aceder à informação. Isto é assustador! Parece que estão a aplicar o fim da propriedade privada que o comunismo defendia à vida privada.

À pouco tempo, os Mythbusters quiseram por à prova os relatos de insegurança dos chips RFID e gravaram um episódio sobre isso. Mas o Discovery Channel terá, alegadamente, sido pressionado por algumas empresas de cartões de créditos para não o emitir, o que acabou por acontecer. Mesmo assim, um dos Mythbusters confirmou numa convenção essa situação. O blog Digital Citizen tem o vídeo desse relato disponível no formato Ogg Theora. Podem descarregá-lo aqui.

publicado por brunomiguel às 03:34 | link do post | comentar
Quarta-feira, 02.07.08

Parlamento Europeu quer instaurar ditadura online

O Parlamento Europeu vai votar, no dia 7 de Julho, um pacote de medidas conhecido como "Telecoms Package". Em resumo, o que se pretende com este pacote é instaurar a versão europeia da Grande Muralha Digital da China. Isto quer dizer que vamos ter um Big Brother online e que todos os nossos passos digitais vão ser controlados.

Esqueçam qualquer sentimento de liberdade online. Os mesmos direitos que gozam no vosso dia-a-dia vão ser perdidos na internet, graças ao "Telecoms Package". Vocês vão passar a estar na mão das empresas de telecomunicações e o direito a acederem à net com software livre deixa de estar garantido. Vai ser uma ditadura digital.

Para ajudar os cidadãos a combater esta medida, os activistas do La Quadrature Du Net e Open Rights Group, e os autores do blog Netzpolitik, criaram uma Wiki com toda a informação que necessitam sobre o "Telecoms Package", como o combater e ainda com os contactos dos vários representantes dos cidadãos europeus no Parlamento Europeu.

Visitem esta Wiki, leiam a informação sobre esta proposta, contactem os nossos representantes e sensibilizem-nos para os interesses democráticos dos portugueses. Alertem os vossos familiares e amigos, e peçam-lhes para eles, também, contactarem os nossos representantes no Parlamento Europeu.

Um Estado Novo já chegou. Não deixem que ele volte a aparecer, desta vez na internet.

via Remixtures

Nota: um texto um pouco mais aprofundado sobre esta medida está disponível no Programas Livres.

publicado por brunomiguel às 16:20 | link do post | comentar
Domingo, 29.06.08

Olhos do Big Brother inglês atrás dos melhores corpos

As câmaras de vigilância, que são defendidas como uma medida dissuasória e de segurança por uma parte da população e pelos governos, parecem ser muito boas para filmar os melhores cus femininos e confirmar a residência de algumas pessoas. Parece e é uma atitude pidesca.
 

Just who are these people, these swelling legions of unelected, ill-qualified monitors who wield such extraordinary power in our surveillance society? Clarification in one case came last year, when the civilian in charge of a Worcester police station's surveillance team was suspended after detectives found, among one day's footage, a 20-minute sequence of close-ups of a woman's cleavage and backside as she walked oblivious through the streets. Whether the woman ever discovered she was the star of a kind of pervert Truman Show is not recorded. But the offending monitor escaped with a warning and was - unbelievably - back in post within weeks.


Esta e outras situações, descritas por Marina Hyde na edição online do jornal Guardian, aconteceram no Reino Unido - onde a eficácia das câmaras de vigilância no combate ao crime ronda o zero e a boa iluminação de um local é até sete vezes mais eficaz.

Cá no Tuguistão, não sei se os olhos do Big Brother andam a seguir aqueles rabos que todos gostávamos de encher de palmadinhas carinhosas. Mas se ainda não o fazem, não deverá faltar muito para isso.

via Boing Boing

Sábado, 28.06.08

UE e EUA quase a criar Big Brother transatlântico

A Europa e os Estados Unidos da América podem estar prestes a finalizar um acordo que irá criar um Big Brother transatlântico. Isto é muito preocupante!
 

The United States and the European Union are near a deal on letting law enforcement and security agencies obtain private information like credit card transactions and travel histories about people on the other side of the Atlantic, The New York Times reported on Saturday.

 

A major unresolved issue is whether residents of EU countries would be able to sue the U.S. government over its handling of their personal data, the Times said. U.S. law does not allow foreigners to sue the U.S. government for damages in such instances, the Times said.


Link: Reuters

 

publicado por brunomiguel às 05:17 | link do post | comentar
Sexta-feira, 30.05.08

Europa quer Big Brother nos aviões

A Europa deve estar a apanhar com os ares dos Estados Unidos, só pode. É que o projecto da Security of Aircraft in the Future European Environment (SAFEE), que consiste em por câmaras de vigilâncias ocultas em cada lugar num avião, a fim de detectar possíveis terroristas através das expressões faciais, é coisa de fanatismo americano.

 

The European Union's Security of Aircraft in the Future European Environment (SAFEE) project uses a camera in every passenger's seat, with six wide-angle cameras to survey the aisles. Software then analyses the footage to detect developing terrorist activity or "air-rage" incidents, by tracking passengers' facial expressions.

 

Por muito que argumentem que isto é em nome da segurança, eu considero isto uma vergonhosa invasão de privacidade, um ataque à liberdade individual e um passo dado para o autoritarismo.

Se querem realmente evitar qualquer ataque ou atentado terrorista num avião, usem sistemas de detecção de explosivos, usem aquelas máquinas de detecção de metais e deixem os cães sniffar pelo aeroporto.

Agora ter uma câmara apontada a cada passageiro? Sinceramente, pá. Já parecem os americanos com o seu medo crónico.

 

Mais informações em NewScientistTech, via BoingBoing.

publicado por brunomiguel às 17:04 | link do post | comentar

do not feed the trolls

Outros blogs meus

pesquisar neste blog

 

posts recentes

arquivos

links