Filho de jornalista bate com um Porshe de €180 mil dólares contra um portão e os meus disparates menos dispendiosos

porshe 997 turbo
Peter Cheney/The Globe and Mail

Os desastres de uns por vezes recordam-me dos meus, quer da minha infancia, adolescência ou vida adulta. Foi exactamente isso que aconteceu quando li a notícia acerca do filho do jornalista do Globe and Mail, Peter Cheney, que chocou com um Porshe 997 deste ano contra o portão da garagem.

Peter Cheney escreve sobre automóveis para o Globe and Mail. Naquela altura tinha em sua casa um Porshe 997 Turbo, avaliado em 180 mil dólares (julgo que canadianos, já que o jornal é canadiano). Este carro tem 500 cavalos e atinge uma velocidade máxima de origem que ronda os 330 km/h.

Um dia, o seu filho decide mostrar o carro a um amigo mas acaba a destruir o portão da garagem dos pais e a dar um novo look ao veículo. Rapidamente a notícia do desastre começou a espalhar-se. Vários colegas, amigos e conhecidos de Peter Cheney relataram situações semelhantes que tinham ocorrido com eles - numa delas, por exemplo, o resultado de uma criança ter deitado na sanita um boneco foi uma despesa de 100 mil dólares. Isto, parece, inspirou o jornalista a relatar o acontecimento na sua coluna do Globe and Mail (que, off-topic, tem um site muito porreiro).

Os meus desastres

Eu, felizmente, nunca dei uma despesa destas aos meus pais. Quando era mais novo tendia a fazer estragos numa escala muito menor. Por exemplo, eu e um primo meu tínhamos por hábito atar uma pedra a um cordel, para depois a atirarmos ao telhado de uma vizinha. Depois de consumado o acto, cada um de nós corria para a sua casa (uma fuga nada inteligente).

Outra era andar constantemente à porrada com o meu irmão, mas isto era mais uma brincadeira entre nós do que outra coisa, tal era a frequência. Ou desmontar os relógios digitais que o meu pai passava a vida a oferecer-me e depois montá-los com peças a menos, isto quando o conseguia fazer.

Tenho mais uma série deles, alguns bem recentes, mas esses não resultaram em qualquer gasto, por isso ficam de fora.

E vocês, têm alguma situação destas para relatar? Não vale apontarem este blog como um desses disparates.

via Boing Boing

publicado por brunomiguel às 03:09 | link do post | comentar