Um dia repleto de fenómenos

Hoje, deve estar para acontecer-me alguma. Garanto-vos. O meu dia tem estado repleto de fenómenos paranormais que vão culminar nalgum desastre para o meu lado, de certeza. Ainda vou ser fulminado por um raio ou algo do género.

O primeiro foi quando me dirigi ao centro de saúde para tratar de algo simples e rápido. O atendimento era, supostamente, por ordem de chegada, por isso fui dos primeiros a marcar presença. Só que isso não me valeu de nada porque acabei por esperar três horas e meia só para tratar de algo que se resolveu em menos de 10 minutos. Aliás, eu julgo que nem cheguei a estar 5 minutos com a minha médica de família.

O segundo foi saber que a Agência Nacional de Compras Públicas (ANCP) passou a recomendar também algumas aplicações e sistemas operativos livres para utilização na administração pública. Embora seja uma notícia bem vinda, apanhou-me completamente de surpresa. Eu já tinha ouvido um ou outro rumores sobre isto, mas nunca pensei que isto chegasse a vias de facto; não por duvidar da capacidade dos impulsionadores ou da qualidade do software livre, mas porque os governos portugueses tendem a ser muito favoráveis ao software proprietário.

Last, but not the least, o terceiro fenómeno à lá Entroncamento: o PSD propor a utilização quase exclusiva de software livre por parte do Estado. Esta medida dos Sociais Democratas insere-se num conjunto de medidas que, dizem eles, permitirá poupar 1700 milhões de euros. Mas a minha admiração não é pelo valor, é pelo facto deste partido recomendar a utilização intensiva de software livre em todos os sectores do Estado (uma sábia medida, digo-vos).

A ordem natural das coisas foi alterada. Alguém andou a mexer com as mais básicas leis da natureza e deu nisto. Em 2012 (ainda é neste ano que o mundo vai acabar ou já mudou?), vão ver no que deu porem o bedelho onde não eram chamados. Deus, Alá, Buddha, etc, castiga(m).

tags: ,
publicado por brunomiguel às 17:49 | link do post | comentar