Debian com "bling" para computadores menos novos

Eu sou um quase-fanboy do KDESC 4.4.x. Acho que este gestor de desktop é do melhor que ainda para aí; é visualmente atraente, fácil de utilizar, simples, dá controlo ao utilizador, é livre. Resumindo, tem tudo o que eu procuro num software deste género.

Com tantos prós, também tem que ter contras. E tem. Para computadores que, vá, são menos novos, ter o KDESC pode ser frustrante a nível de desempenho da máquina. Eu que o diga. Por isso, recebi com prazer o lançamento da versão 2.0 do Elive.

O Elive é uma distribuição de GNU/Linux baseada em Debian, que usa o E17 como gestor de deskop. Tal como o KDESC, também este é fácil de usar, simples, livre e leve, embora não dê tanto controlo ao utilizador. E o bling (os efeitos xpto) está todo lá.

O Elive é tão "leve" que basta apenas um processador a 100MHz e 64MB de RAM para o poder instalar. Os seus criadores recomendam pelo menos 128 MB de RAM e um processador com 300MHz de velocidade. E nem é preciso aceleração 3D activa para ter todos os efeitos do E17.

Os prós do Elive 2.0 não acabam por aqui. Para além de especificações bastante generosas, o utilizador tem ainda à sua disposição todo o software do Debian, que é bastante.

Vendidos ao Elive 2.0?! Podem descarregá-lo aqui. Não estão!? Podem descarregá-lo à mesma.

tags: , ,
publicado por brunomiguel às 14:52 | link do post | comentar