Os custos do acesso à net no país do Borat

Não admira que o Borat tenha que ter uma irmã prostituta; com preços praticados no Cazaquistão para o acesso à internet, principalmente os preços do acesso à banda larga, eles têm que dar o corpo ao manifesto, literalmente, para pagar a mensalidade.
liso
No Cazaquistão, uma ligação analógica (as velhas 56K) ilimitada custa €82 e uma ligação ADSL limitada (de apenas 1,5Mbps) custa €2458 - 842% superior à média valor do ordenado mensal, que é de apenas €292. Se for uma velocidade superior a 1.5Mbps, ainda acabam a vender os órgãos para pagar a conta no final do mês.
Como se não bastassem os preços absurdamente altos, praticados pela única operadora telefónica do país - que curiosamente é dirigida pelo governo deste país - quem publicar algo que fale só um bocadinho mal do governo, do presidente ou do país, vai de cana. É bem verdade quando dizem que a informação é poder.
Isto deixou-me a pensar. Terá sido Borat apenas um filme de comédia ou uma crítica, em forma de paródia, ao país?

{Fonte: ArsTechica}
publicado por brunomiguel às 18:10 | link do post | comentar