O santo lego

O padre Adriano Cemin, diretor do seminário dos salesianos em Curitiba, conta que a residência dos religiosos, no bairro Portão, guarda um pequeno pedaço de um osso de Dom Bosco, bem como partes de sua batina. Tudo é conservado em relicários, que são expostos no último dia de cada mês, pois o santo faleceu em um dia 31. “Mesmo tendo relíquias em nossa casa, a vinda da urna é um acontecimento memorável para nós”. Segundo o padre, a visita faz parte das comemorações dos 150 anos da congregação dos salesianos, fundada por Dom Bosco. O Paraná é o primeiro estado a receber a urna, que passará por todas as regiões do Brasil.

As relíquias também andam na mão de devotos leigos. O advogado Rafael Brodbeck, delegado da Polícia Civil em Itaqui (RS), leva uma consigo o tempo todo. “Ganhei de minha avó um pedaço do hábito de Santa Paulina, quando ela nem tinha sido beatificada ainda”, conta. O pano está envolto em um santinho e colocado em um pequeno relicário que vai dentro da carteira de Brodbeck. “É um símbolo de fé católica que uso bem discretamente, apenas para que eu, que sei onde está a relíquia, me lembre constantemente da santa e, por meio dela, de Deus”, explica.

retirado do site do jornal Gazeta do Povo

Os cristãos são mesmo estranhos e mórbidos...

publicado por brunomiguel às 10:00 | link do post | comentar