Detesto DRM

Digo-vos uma coisa, caras leitoras e caros leitores: eu detesto mesmo DRM. Não lhe percebo a lógica e muito menos percebo porque é que alguém o inclui onde quer que seja. Não consigo perceber a validade deste tipo de restrições e da sua aplicação.

Tenho aqui o DVD do filme À Procura Da Terra Do Nunca para ver. No meu leitor de DVD de sala consigo vê-lo, mas não no meu computador. Será que é por usar GNU/Linux? Ser for, então, para além de ser restringido, estou a ser discriminado. Isto faz com que fique com muito má opinião da distribuidora e do estúdio que detém os direitos do filme. Como é óbvio, com má opinião deles, não vou recomendar os seus filmes a ninguém; muito pelo contrário, irei desaconselhar.

Detesto que alguém me diga onde posso ver um filme. Detesto! Se eu quero ver no computador, porque raio é que não o posso fazer? Não é lógico, nem justo. Até ver, tenho livre arbítrio, não preciso de nenhum "mestre" a comandar-me. Raios partam quem se lembrou de infestar o DVD do À Procura Da Terra Do Nunca com DRM.

Não sabem o que é DRM? Então visittem o drm-pt.info. Neste site está explicado, tintim por tintim, o que é o DRM e porque é que ele é nefasto para os consumidores.

publicado por brunomiguel às 14:29 | link do post | comentar