Computador "queimado" com voltagem a mais. EDP foge com o rabo à seringa

Há um mês, mais ou menos, a fonte de alimentação, motherboard e processador do meu computador torraram. Isto deveu-se ao facto da EDP ter sido simpática demais e ter enviado 240 a 250 e tais volts para as tomadas cá de casa.

Quando liguei para o apoio ao cliente disseram-me que era por causa de uma avaria na zona e aconselharam-me a pedir factura de tudo o que tive que adquirir devido a esta falha, para a enviar para a empresa e pedir o reembolso da despesa. Tratei de tudo o mais rapidamente possível e enviei as facturas para a EDP, juntamente com um relatório da loja onde adquiri o novo hardware.

Hoje, recebo uma carta a dizer que não pagam porque só o computador torrou. Talvez quisessem que as televisões, aparelhagem, impressoras, etc, também tivessem queimado, ou esperavam que uma fonte de alimentação preparada para aguentar com 230V aguenta-se 20 e tais volts a mais e variações repentinas que conseguiam passar dos 223V para os 240V e tal num segundo, para voltar logo a seguir a um valor próximo dos 220V.

O engraçado nisto é que afirmam, na carta que me enviaram, que «o fornecimento de energia eléctrica está sujeito a normas, nacionais e internacionais, de qualidade de serviço», e, no entanto, acabei com o computador torrado por causa da voltagem a mais. Curiosamente, quem me escreveu o relatório disse-me que foi uma sorte só o computador ter queimado.

publicado por brunomiguel às 12:52 | link do post | comentar