Jazz e incenso para um ambiente quase perfeito

Hoje tive o privilégio de ouvir um álbum repleto de versões instrumentais de muitos sucessos de Bossa Jazz e Jazz brasileiro. As músicas são fantásticas. Desde Antonio Carlos Jobim a J.T. Meirelles, o que não falta é boa música.

A meio do álbum lembrei-me de queimar um pau de incenso. Já não o fazia há vários meses, o que não é normal em mim, um vez que dificilmente passo mais de um mês sem queimar pelo menos um.

Depois do incenso começar a arder, e a música a tocar, o ambiente ficou quase perfeito. Só faltaste tu.

publicado por brunomiguel às 20:29 | link do post | comentar