A traça-vampiro

Se o morcego-vampiro e o seu irmão grande, o chupa cabra, vos metiam medo, preparem-se para conhecer o verdadeiro terror com a traça-vampiro! Esta espécie de traça foi descoberta na Rússia em 2006. Entre ela e a Calyptra thalictri, a traça mais comum das zonas central e sul da Europa, existem poucas diferenças: para além do seu apetite por sangue e uma pequena variação no padrão presente nas asas, são iguais a olho nu.

Pois é, agora vão ter que deitar todas as vossas bolas de naftalina fora e comprar bolas de naftalina com alho e/ou água benta, não vá um destas traças tentar chupar-vos o sangue, mas duvido que tenham sucesso com isso. Podem sempre queimar o vosso guarda-fatos, mas é bem provável que pelo menos uma delas consiga escapar e vá atrás de vocês para se vingar. Também podem pagar a um exorcista para vos expulsar as traças-vampiro, mas a única coisa que desaparece é o vosso dinheiro. Existe ainda a opção do sacrifício humano, mas isso só vai servir para as alimentar e ajudar a aumentar a população.

Bem, parece que vão ter que se convencer que dificilmente conseguirão escapar à fúria das traças-vampiro. [façam de conta que estão a ouvir um riso macabro]

Mais (e sérias) informações sobre esta criatura, vinda das profundezas dos infernos ou lá como se chama o sítio para onde os pecadores do vosso culto vão, no National Geographic News.

via Neatorama

publicado por brunomiguel às 22:57 | link do post | comentar