Como vai a adopção da GPL3

gpl3Para já, são poucos os projectos a adoptar a nova versão da GPL. Até ao dia de hoje, 171 projectos mudaram para a GPL3 e 7 para a LGPL3. Se quiserem estar actualizados sobre o número de programas a usar a GPL3, a Palamida tem um site onde mantém um registo do software que adoptou esta licença.
Entre o software mais conhecido a adoptar a nova licença da FSF, estão o Samba, o CDex, o eyeOS, o GNU tar, o GnuPG, o Joomla, o MyServer, o Tar e o Rosetta.
Entretanto, o Linus Torvalds continua a não querer passar o kernel do Linux para a GPL3, nem a fazer dupla licenciação. O criador do kernel do Linux acha que a GPL3 não se adequa ao que ele quer e considera que há muito extremismo, restrições e fanatismo por detrás da licença.
"Given that I think that what Tivo did is fine, the GPLv3 'solution' is not a solution at all, is it? Quite the reverse. It's an unnecessary restriction that doesn't actually solve anything at all, it just adds problems of its own. And yet you claim that you cannot understand why I (and others) would consider the GPLv3 to be a 'worse' license. It is obviously worse to anybody who thought that Tivoisation wasn’t a problem in the first place!"

A isto, na minha terra, chama-se "subir a merda à cabeça". Como a taxa de adopção do Linux está a aumentar, parece-me que ele tem medo que, ao mudar de licença, a adopção estagne ou diminuia. Mas quando alguém lhe começar a plagiar o trabalho, parece-me que ele vai logo a correr mudar de licença.
publicado por brunomiguel às 22:12 | link do post | comentar