Soft word wrap no Emacs

Normalmente o Emacs faz um wrap às palavras, isto é, quando uma palavra não cabe na linha, ele divide-a e passa o "excesso" para a linha seguinte. Em vez disto, é possível obrigar o Emacs a fazer um hard wrap às palavras, ou seja, quando uma palavra chega ao limite da janela ele insere-a na linha seguinte. Mas esta solução tem um problema: quando a palavra passa para a linha seguinte, por não caber na linha em que estão a escrever, é criado um novo parágrafo. Se o documento for aberto sempre no Emacs, tudo parece estar bem; contúdo, se o abrirem noutro editor de texto verão que existem parágrafos onde não devia.

A esmagadora maioria das vezes utilizo o Gedit em vez do Emacs - e, muitas vezes, dou por mim a usar as teclas de atalho do Emacs no Gedit. Mas há alturas em que me apetece usar o famoso editor de texto criado por Richard Stallman. Quando tenho que copiar o texto escrito no Emacs para o blog ou outro local, tenho que reformatar o texto. Isto evita-se com um pequeno script em lisp chamado longlines.el. As instruções e link de download estão no Penguin Pete's Blog.

Para quem programa, este script pode não ter grande utilidade, se é que tem. Mas para quem bate texto, é quase uma questão de vida ou morte. A produtividade aumenta significativamente com o longlines.el, porque não se perde tempo a reformatar o texto fora do Emacs.

publicado por brunomiguel às 18:45 | link do post | comentar