É? Será? Um ET?


«Psychedelic spirals - spirales psychédélique - Psychedelische Spiralen», por Marco Braun, sob uma licença Creative Commons 2.0 by-nc

Acho que gosto de psytrance desde a primeira vez que me recordo de o ter ouvido. Outros estilos que derivam deste ou de onde este derivou também fazem parte da minha lista de preferências musicais. Adoro a amálgama de sons electrónicos, as batidas, a boa onda da música, as quebras, o experimentalismo, a agressividade, o minimalismo. Mas não vou muito à bola com o consumo de drogas, porque elas alteram a química do corpo de uma forma tudo menos benéfica para quem as toma. Neste ponto, sempre me bastou a música para ter uma experiência transcendente - "ir à lua e vir".

Hoje em dia já não ouço tanta musica electrónica psicadélica como costumava ouvir. Há três, quatro anos, era o que mais ouvia; Skazi, Void, Infected Mushrooms, Menog, Star-X, Paranormal Attack, Exaile e Esquimo eram apenas alguns dos nomes que figuravam na minha lista musical, que começava a tocar logo pela manhã enquanto ia para as aulas. Agora, só de vez em quando é que ouço, porque normalmente deambulo por estilos electrónicos mais relax e por outras ondas musicais. Mas sabe bem matar saudades de vez em quando, até porque a electrónica psicadélica consegue levantar-em a moral quando ela está em baixo.

Deixo-vos as links para dois vídeos relacionados com psytrance, alojados no Youtube. Se não tiverem nenhuma implementação livre do Flash, ou até mesmo o Flash Player, copiem as links, visitem o site Keepvid.com, insiram as links copiadas e descarreguem os vídeos.
- http://www.youtube.com/watch?v=uKco3r69Ig4
- http://www.youtube.com/watch?v=aD2TVLb7X78

publicado por brunomiguel às 03:19 | link do post | comentar