À prova de crise

Com os gastos que o Governo e as autarquias fizeram em apenas 2 meses, só em ajustes directos, podemos ficar descansados no caso dos bancos portugueses terem que fechar portas. Se podem gastar 6840 euros em garrafas para oferecer a entidades estrangeiras, 67.742 euros num serviço de restauração, 5.5 milhões de euros no Microsoft Campus Agreement e 22.265 euros em 8 carpetes, de certeza que conseguem impedir que um possível descalabro da banca portuguesa sem qualquer problema.

via O Público e Software Livre no Sapo

publicado por brunomiguel às 21:24 | link do post