[Actualização] Empresas portuguesas e o Spam

Nos últimos dias tenho recebido vários emails de spam de diversas empresas, desde as duvidosas às conhecidas (mas que, com estas estratégias de marketing, chamemos-lhe assim, se tornam tão duvidosas quanto as outras). Até da Revista Caras recebi desta porcaria!

Eu já estava a ficar farto de receber este mails (não são os mesmos que a Maria João Nogueira menciona no seu blog), por isso quando recebi o spam da Caras decidi contactá-los para confirmar se ele tinha mesmo sido enviado por eles. Apesar do conteúdo do email não deixar grande margem para dúvidas quanto à origem, dei o benefício da dúvida por se tratar de uma revista conhecida.

Este foi o email que enviei:

Caro(a) responsável pelo Departamento de Marketing da Revista Caras;

Há poucos minutos recebi na minha caixa de correio electrónico um email com o título «Repórteres CARAS precisam-se!». Este email tem várias imagens que, por uma questão de segurança, não abri; e contém também o seguinte rodapé:

«Este e-mail foi enviado a partir de um endereço não monitorizado.
Caso queira contactar-nos, envie um e-mal para mktcaras@edimpresa.pt Caso queira deixar de ser contactado envie um e-mail para mktcaras@edimpresa.pt »

Depois de ter visto os headers do email e de ter lido o texto que aparece em
rodapé, presumo que o mesmo tenha sido enviado por vossas excelências - até porque as imagens "linkam" para o vosso site. Por isso, gostava de saber se este email foi realmente enviado pela Caras.

Cumprimentos;
Bruno Miguel

Esta foi a resposta que recebi:

Bom Dia,

De facto o e-mail foi enviado por nós. Faz parte de uma campanha de marketing no âmbito do lançamento do site da CARAS.
Pode abrir sem qualquer problema.

Com os melhores cumprimentos

xxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxx

Revista CARAS
www.caras.pt

Ao que respondi:

Caro xxxxxxxxxxxx, obrigado pelo esclarecimento.

Agora que sei que foi enviado por vós, gostaria de pedir que parassem de me enviar Spam [1]. Ontem, durante todo o dia, estive a tentar lembrar-me de alguma ocasião em que tenha autorizado a Caras ou a Edimpresa a enviar-me publicidade, e não me recordo de ter dado essa autorização em momento algum.

Deixo-lhe parte do Artigo 22º do Decreto-Lei n.º 7/2004, de 7 de Janeiro [2].

»Artigo 22.º
Comunicações não solicitadas

1 - O envio de mensagens para fins de marketing directo, cuja recepção seja
independente de intervenção do destinatário, nomeadamente por via de aparelhos de chamada automática, aparelhos de telecópia ou por correio electrónico, carece de consentimento prévio do destinatário.

2 - Exceptuam-se as mensagens enviadas a pessoas colectivas, ficando, no
entanto, aberto aos destinatários o recurso ao sistema de opção negativa.

3 - É também permitido ao fornecedor de um produto ou serviço, no que respeita aos mesmos ou a produtos ou serviços análogos, enviar publicidade não solicitada aos clientes com quem celebrou anteriormente transacções, se ao cliente tiver sido explicitamente oferecida a possibilidade de o recusar por ocasião da transacção realizada e se não implicar para o destinatário dispêndio adicional ao custo do serviço de telecomunicações.

4 - Nos casos previstos nos números anteriores, o destinatário deve ter acesso a meios que lhe permitam a qualquer momento recusar, sem ónus e
independentemente de justa causa, o envio dessa publicidade para futuro.»

Como pode ver, deviam ter a minha aprovação para enviarem publicidade para o meu correio electrónico.

Cumprimentos;
Bruno Miguel

[1] http://saber.sapo.pt/wiki/Spam
[2] http://www.icp.pt/template20.jsp?categoryId=96804&contentId=149279

Não sei se sabem, mas a caras pertence ao grupo Edimpresa, que por sua vez pertence ao grupo Impresa. E sabem que canal televisivo faz parte este grupo? Exacto, a Sic, aquele canal que convida o Moita Flores para falar de blogs. Coincidência ou apenas este grupo a mostrar que ainda não percebeu muito bem como lidar com a internet?

Antes de ter enviado o último email, tinha decidido publicar este post; mas depois decidi que seria melhor esperar por uma resposta a ele. Passou um dia e nem um sinal de vida.

Não esperava que me pedissem desculpa pelo spam, mas contava com uma daquelas desculpas esfarrapadas a culpar alguém da empresa que teria cometido um erro. Não voltei a receber nada. Por isso, decidi publicar o post.


Actualização: Acho que alguém da Caras ê este blog, porque acabei de receber um mail deles, que passo a transcerver (com a devida remoção da identificação da pessoa que enviou o email):

Caro Bruno,

Se está a receber publicidade da CARAS e Edimpresa é porque, em qualquer ocasião, terá dado autorização para que isso acontecesse. Não faz parte da política da nossa empresa agir contra a lei ou impôr às pessoas o que quer que seja.
Na própria campanha de marketing do site da CARAS existia essa opção.

Com os melhores cumprimentos

xxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxx

Revista CARAS
www.caras.pt

 

xxxxxxxxxxxxxxxx

xxxxxxxxxxxxxxxx

Esta é a minha resposta:

Caro xxxxxxxxxxxxxxxx;

Não tenho qualquer razão para crer que a Caras ou a Edimpresa tenha violado, pelo menos conscientemente, alguma lei ou tenha tentado agir de má fé. Erros acontecem; eu sei porque também erro. Mas a única subscrição que fiz relacionada com o grupo Edimpresa (lembrei-me à pouco) foi a newsletter da SIC e, quando a subscrevi, não vi qualquer menção à utilização do meu email para campanhas de marketing, muito menos uma opção para não usarem o meu mail para campanhas de marketing.

Entretanto, removi a minha subscrição da newsletter da SIC já lá vai pelo menos um ano.

 


Cumprimentos;
Bruno Miguel

Cheira-me que isto vai continuar. Espero que seja uma "conversa" interessante e educativa para todos os intervenientes

publicado por brunomiguel às 21:32 | link do post | comentar