Prostituição com um toque rosa?

Sou só eu ou isto de vender a suposta virgindade para pagar as propinas é, grosso modo, prostituição? Por muito que eu tente ver isto de outros prismas, com e sem pozinhos cor-de-rosa, acabo sempre a olhar para isto como sexo a troco de dinheiro.

Se isto fosse cá em Portugal ela tinha que pagar impostos. Quer dizer, acho que teria, porque não tenho a certeza se o projecto de lei obrigava as prostitutas a declarar os seus rendimentos foi aprovado ou não. Se foi, até as prostitutas universitárias que José Sócrates terá referido num dos debates parlamentares vão ter que descontar. Ao menos que tenham uma abébia por serem são trabalhadoras estudantes.