Farsa Teresa de Calcutá?

The look of nobody home
The look of nobody home, por Tjflex2, sob uma licença Creative Commons 2.0.

Bem, eu nem sei como começar isto. Pensei em várias introduções mas nenhuma me agradou. Perdi a paciência e prefiro começar assim: a dizer que não sabia como havia de começar este post que vai abordar a Madre Teresa, essa figura de culto de milhões de velhinhas em todo o mundo.

De manhã, quando actualizei o Liferea, vi um post do Pedro Santos, o autor do blog Macacos.com, sobre a Madre Teresa. Nele, ele asserta que a Madre Teresa não foi uma "santa", mas uma sádica fanática, e desenvolve um pouco isso com alguns factos sobre esta freira já falecida e que move multidões de velhotas com velas e retratos dela nas mãos.

O Pedro Santos não se alonga muito no post, mas deixa algumas links para vários textos sobre a alegada (que me parece bastante real) farsa que foi a Madre Teresa, entre eles um escrito uma ex-freira das Missionárias da Caridade, a organização da Madre Teresa.

Ainda não acabei de ler todas as links que o Pedro Santos deixou, mas sinto que este assunto já merece post. Enquanto ele (o Pedro Santos) acha que devemos ser críticos quando a igreja católica está envolvida, eu penso mais amplamente e penso que devemos ser críticos e muito desconfiados quando qualquer religião ou culto está envolvido. Todos nós precisamos de heróis, seja de que maneira for, e a Madre Teresa foi feita uma heroína para os cristãos que precisavam de uma.

Apesar de pender para o lado da farsa que é a história da Madre Teresa e a própria Madre Teresa, não tomo isso como uma verdade absoluta enquanto não forem apresentadas provas irrefutáveis que atestem a veracidade da farsa - ou do contrário, também. As únicas certezas que tenho são que todos morremos, que este é o melhor blog do mundo e que podemos contar sempre com a estupidez humana.

publicado por brunomiguel às 17:59 | link do post | comentar