Format c:

Ontem, reinstalei o gNewSense. Já estava farto de ter tanta coisa instalada que não usava e de já nem saber bem o que tinha instalado. Para não estar com o trabalho a ver o que tinha instalado e não necessitava, reinstalei o sistema; mas desta vez criei uma partição separada para a /home, algo que nunca tinha feito por pura malandrice. Só não separei também a /boot porque o gNewSense costuma receber updates do kernel à medida que uma boa quantidade de blobs vai sendo removida e eu não quero estar com o trabalho de remover versões mais antigas do Linux quando o espaço começar a escassear nessa partição.

É curioso que, ao fim de um ou dois meses de utilização, mais mês menos mês, a performance do gNewSense não sofreu nenhum declínio visível. Recordo-me que, em Windows, algo semelhante ao que fiz no gNewSense daria direito a uma formatação pronta, devido à degradação de performance e alguns ficheiros corrompidos pelo caminho - e, muito provavelmente, uns malwares a passear de um lado para o outro, apesar de todo o cuidado que tinha sempre.

O tempo médio de cada formatação em Windows era seis meses, mas houve ocasiões em que nem chegou a dois meses e uma em que tive que voltar a reinstalar tudo menos de uma hora após um reinstalação, porque acabei com o sistema infectado com uma porcaria qualquer por razões que eu ainda hoje não consigo explicar. Infelizmente, não me podia, nem posso, dar ao luxo de pagar uma fortuna por appliances para complementar as falhas do Windows, por isso tenho que procurar algo fiável out-of-the-box.

Não me parece que estas situações que aconteciam comigo fossem devido aos drivers, porque o sistema nunca se queixava deles: eram os originais do fabricante e aconteceu-me em vários computadores que tive e nos do meu irmão. Nem sequer ao mau uso e falta de cuidado, porque reinstalações de Windows era e é coisa que eu detesto fazer - não tenho paciência para perder uma valente quantidade de horas a instalar o sistema, drivers, aplicações e restaurar backups - e ao não ter cuidado, ia ter muito trabalho. Se calhar somos azarados ou o raio, porque as formatações eram da praxe, e até foram a primeira coisa de "power user" que aprendi a fazer, imagine-se.

Agora que tenho o gNewSense novamente instalado[1], confesso que não sinto diferença entre a performance agora e a que tinha antes do formatar. Está tudo como devia. Sim, tem os seus stresses e está longe de ser perfeito, mas funciona muito bem, o desktop é muito amigável - tanto que uma miúda de 8 anos já se orientou sem problemas nele - e posso instalar as aplicações de que necessito quase sem trabalho (acho que consegue ser fácil demais).

[1] screenshot do meu desktop

publicado por brunomiguel às 18:42 | link do post | comentar