Coisas de irmão babado

Hoje, sou outra vez um irmão babado. Depois de ter ouvido o meu irmão pedir-me para lhe instalar uma distribuição de GNU/Linux, vejo-o a criar uma chave OpenPGP para encriptar os seus documentos.

Os meus olhos brilharam quando o vi executar o Seahorse e perguntar para que servia cada campo e como podia usar a chave. E mais contente fiquei quando ele criou a sua chave apenas com uma simples explicação do conceito, da utilidade e dos elementos necessários.

Um dia destes, ainda o vejo compilar o seu próprio kernel, como um homem grande, e a usar apenas software livre (o desmame do software proprietário tem que ser feito com calma, para que os viciados não tenham uma recaida e voltem à má vida).

publicado por brunomiguel às 21:36 | link do post | comentar