Mais um passo dado rumo ao totalitarismo digital

A cada dia que passa, estamos a dar pequenos passos rumo ao totalitarismo digital. Agora, para além da porcaria dos DRM, que partem do princípio que todos os utilizadores são potenciais criminosos, vamos ter uma bosta chamada Digital Monitoring Policies.

Esta tecnologia totalitária vai permitir que, por exemplo, não possam receber chamadas num restaurante ou tirar fotos num balenário. Talvez pareça uma ideia missionária, mas está longe de o ser. Na realidade, vai servir apenas para os distribuidores de conteúdos controlarem até o que podem fazer com o vosso telemóvel.

Sabem quem teve a ideia dos Digital Monitoring Policies? Façam la um esforço. Começa por M e acaba icrosoft.

Felizmente e infelizmente, porque isto consegue ser uma faca de dois gumes - ou de dois legumes, como diria Jaime Pacheco -, os consumidores têm o poder para parar isto. O problema é que costumam ser levados a pensar que estas porcarias, que são muito más, são boas e até úteis. E um consumidor ludibriado é um consumidor sem poder.

Isto está a chegar a um ponto que nem Eric Arthur Blair, aka George Orwell, conseguiria imaginar.

via Defective by Design