Serviços de urgências mais humanizados, mas já vem tarde

Finalmante, algo tão básico - e, direi até, lógico - como autorizar a presença dos acompanhantes dos utentes que recorrem às urgências hospitalares, durante a espera e atendimento, caso seja essa a vontade dos doentes, vai ser permitido.

O diploma é do Bloco de Esquerda e foi hoje aprovado por unanimidade no Parlamento. Agora, só falta ser discutido na especialidade.

via O Público

publicado por brunomiguel às 14:18 | link do post | comentar