Olhos do Big Brother inglês atrás dos melhores corpos

As câmaras de vigilância, que são defendidas como uma medida dissuasória e de segurança por uma parte da população e pelos governos, parecem ser muito boas para filmar os melhores cus femininos e confirmar a residência de algumas pessoas. Parece e é uma atitude pidesca.
 

Just who are these people, these swelling legions of unelected, ill-qualified monitors who wield such extraordinary power in our surveillance society? Clarification in one case came last year, when the civilian in charge of a Worcester police station's surveillance team was suspended after detectives found, among one day's footage, a 20-minute sequence of close-ups of a woman's cleavage and backside as she walked oblivious through the streets. Whether the woman ever discovered she was the star of a kind of pervert Truman Show is not recorded. But the offending monitor escaped with a warning and was - unbelievably - back in post within weeks.


Esta e outras situações, descritas por Marina Hyde na edição online do jornal Guardian, aconteceram no Reino Unido - onde a eficácia das câmaras de vigilância no combate ao crime ronda o zero e a boa iluminação de um local é até sete vezes mais eficaz.

Cá no Tuguistão, não sei se os olhos do Big Brother andam a seguir aqueles rabos que todos gostávamos de encher de palmadinhas carinhosas. Mas se ainda não o fazem, não deverá faltar muito para isso.

via Boing Boing