Fácil, o caraças!

O exame de matemática não foi mais fácil este ano, apesar dos alunos o terem afirmado. O que aconteceu foi que, este ano, os alunos estiveram mais bem preparados. A própria Ministra da Educação garantiu isso hoje, na comissão parlamentar.

A culpa desta melhor preparação é do programa e-escolas, que, ao possibilitar a aquisição de portáteis a €150, fez com que o QI dos alunos subisse. Todos sabem que só o tocar num computador dá logo mais 25 ou 20 pontos de QI. Quando se usa um, então... Epa upa, é ver o QI subir por aí acima.

Maria de Lurdes Rodrigues também aproveitou para por no seu lugar os senhores da Sociedade Portuguesa de Matemática (SPM), que, como já deu para perceber, não pescam muito de contas. Se dominassem esta matéria, não diziam que os exames foram mais fáceis só porque o grau de exigência foi mais baixo. Isso é como dizer que costuma chover no Inverno só porque é normal isso acontecer. Maluqueira!

E eles que não se esqueçam que foram eles que fizeram a correcção dos erros e ambiguidades matemáticas das questões propostas pelo Gave para este exame. O facto dos especialistas do SPM que fizeram esta correcção estarem sujeitos a confidencialidade não é desculpa, porque a confidencialidade nunca esteve sujeita a grande segredo no Tuguistão.

Isto é tudo uma cabala - que, acompanhada com umas batatas assadas, dava um bom almoço. Já ninguém respeita o esforço feito para aparecer melhor colocado nas estatísticas europeias. Ingratos, pá!

publicado por brunomiguel às 10:25 | link do post | comentar