Em nome do combate ao terrorismo

exposição guantanamo madrid helga de alvear

A galeria de arte Helga de Alvear, em Madrid, tem em exibição uma exposição sobre as atrocidades cometidas pelo regime americano em nome do combate ao terrorismo, a que o actual executivo americano chamou de "extraordinary rendition".
Para esta exposição, foram convidados quatro artistas: o duo Elmgreen e Dragset, Santiago Sierra, Alicia Framis e James Casebere. Todos eles foram convidados a apresentar trabalhos que reflictam a sua visão do centro de tortura de Guantanamo.
Um dos trabalhos apresentados chama-se "Público iluminado" e representa a privação de sono, um método de tortura bastante comum. O trabalho consiste apenas em vários holofotes e um gerador para produzir a electricidade necessária. O seu autor é Santiago Sierra.

Mais informações sobre a exposição no blog we make money not art.

Nota: a imagem deste post foi disponibilizada sob uma licença Creative Commons pela sua autora, Régine Debatty.

publicado por brunomiguel às 14:26 | link do post | comentar