"Tu pagas, nós dizemos o que podes fazer"

Estamos a caminhar para um mundo em que, em vez de comprar-mos computadores, alugamos as máquinas, pagando para isso o mesmo que pagávamos quando as comprávamos. É o mesmo que acontece com o software proprietário, que não vende o software, mas licenças - que não são nada baratas e normalmente concedem o direito de vos espiar aos criadores desses sistemas e aplicações - para utilizar esse software. 

Isto só é possível graças à crescente utilização de chips que retiram cada vez mais os direitos aos utilizadores, chegando ao ponto de poderem impedir o utilizador de instalar o software ou sistema operativo que desejar. A isto, as empresas chamam Trusted Computing; mas a designação correcta é Treacherous Computing, porque de confiança isto não tem nada. Basta ver que não confiam nos utilizadores para gerir o destino do computador ou para instalar uma simples aplicação, sem que para isso seja necessário uma chave digital e autorização do fabricante. E se vos disserem que é segurança, estão a mentir, porque isto é apenas restrição de uso - a restrição do vosso uso!

 

A não ser que gostem de bondage, evitem comprar computadores em que estes sistemas são utilizados. Mesmo que gostem de bondage, não comprem estes computadores. E não comprem também software que faz o mesmo: o software proprietário. Utilizem software livre, porque as ditaduras, mesmo digitais, devem ser extintas.

 

Mais informações sobre esta tecnologia restritiva e ditatorial no Software Livre no Sapo.

publicado por brunomiguel às 14:51 | link do post | comentar