Abaixo o premium

Eu detesto a palavra premium. Sempre que a vejo associada a algo, é sempre para tentar chamar a atenção para algo que não tem qualquer utilidade ou com uma utilidade próxima do zero; serve apenas para tentar sacar dinheiro a quem acha um produto ou serviço com a palavra premium vale alguma coisa.
Tal como o Nuno Markl tentou associar a palavra prestígio a cú, eu pretendo tornar premium num significado para cocó. Porquê? - perguntam vocês. Bem, porque, se repararmos, os premium normalmente são uma grande bosta que serve para tentar engavetar os trocos com algo sem qualquer utilidade.
Mostrem o vosso desagrado, pá! Digam aos vossos familiares e amigos que premium é cocó. (Se quiserem, podem imaginar alguém com a voz parecida com a do José Sócrates, como no anúncio da Frize, a dizer isto)

publicado por brunomiguel às 19:00 | link do post | comentar