InkMedia MC - mais um computador económico com GNU/Linux

Estamos na era dos computadores económicos. Asus Eee PC, OLPC, Everex, o que não falta são estes computadores que são bastante acessíveis e que, regra geral, utilizam GNU/Linux - apesar de haver algumas ovelhas negras que correm outros sistemas operativos.
Devido em boa parte ao seu preço, este segmento de computadores ganhou momentum e a procura parece ser bastante boa, ou não apareceria mais uma destas máquinas quase ao preço da chuva. Este novo computador económico está a ser desenvolvido pela empresa inglesa InkMedia. Por apenas 300 dólares - perto de €190, mas este ainda não é o preço definitivo - poderão comprar o InkMedia MC, que tem as seguintes características:
    InkMedia MC
  • Processador VIA C7-M ULV

  • 256MB de ram

  • 1GB NAND flash ROM

  • Memória flash externa

  • Pendrive de 128MB, onde são guardados os dados do utilizador

  • Duas slots SD

  • Monitor de 8.6" SVGA display (4:3) a 800x600 True Color (1024 X 768 True Color quando ligado a um monitor externo); descodificador de hardware de MPEG2

  • 1 porta Ethernet

  • WiFi 802.11 b/g

  • 4 portas USB 2.0, 1 porta USB 1.1

  • Saída de vídeo RGB

  • Saída de som Stereo, entrada de som e micro

  • Duração da bateria: 5 a 8 horas

  • Software: Open Office, browser, cliente de mensagens instantâneas, leitor de PDFs, etc.

  • Sistema Operativo: GNU/Linux

  • Look bastante agradável


De acordo com a informação no site da InkMedia, este computador foi desenvolvido devido à crescente frustração que Garry Morgan, fundador da empresa, sentia enquanto trabalhava com a School Net India, devido ao número de computadores infectados com vírus. Devido a esse facto, decidiu criar um computador que fosse virtualmente imune a estas pragas. Para isso, embebeu o sistema operativo na memória flash.
Dificilmente este computador será imune a pragas digitais. Mas a verdade é que a memória ROM flash lhe dá alguma resistência a programas indesejados. Só que isto também torna um pouco difícil andar a hackar (alterá-lo, reconfigurá-lo, por o gajo a fazer torradas e a tirar cafés, acrescentar-lhe software, remover ou adicionar funcionalidades, etc; resumindo: realmente controlar a máquina) o computador.

via Linuxdevices.com
publicado por brunomiguel às 03:29 | link do post | comentar