O homem que começa as conversas a meio

Todas as conversas, por mais curtas ou longas que sejam, têm um princípio, um meio e um fim. Como diria a Lili Caneças, o início é quando começa; o fim é quando acaba; e o meio é quando está naquele ponto a igual distância do princípio e do fim. Isto é um dado adquirido.

Mas, como em muitas coisas, há sempre excepções. O que vou partilhar convosco pode parecer surreal, mas eu conheço um homem que consegue começar uma conversa a meio. É confuso, mas é verdade. Esta pessoa, quando começa uma conversa, já está a meio dela. Algo só comparável à mulher barbuda ou ao anão gigante.

Não me recordo de nenhum exemplo, porque as conversas desta pessoa, quando são começadas a meio, são difíceis de perceber, já que lhes falta metade. Mas, mesmo que tivesse exemplo, vocês não iriam perceber; esta arte tem que ser vista e ouvida para ser compreendida.
publicado por brunomiguel às 19:53 | link do post | comentar