Os serviços de alojamento de imagens deviam ser assim

23hq imagens alojamento fotografia serviço

Muitos de vós dizem: ah e tal, o Flickr é que é bom para alojar imagens. De facto, o Flickr é um serviço porreiro, mas é demasiado social - tenta ser, à força, uma rede social. Devido a isso, eu já não o utilizo com frequência. Em vez disso, utilizo o Twango; mas este está constantemente a sofrer manutenções e cheio de imagens pornográficas - o que até nem seria nada mau, se não fossem tantas.

Eu não tenho muito o hábito de inserir fotografias online. Mas quando o faço, gosto de utilizar um serviço que não tem uma vertente social muito vincada. Um serviço de alojamento de imagens deve servir para alojar imagens; o lado social deve ser acessório. Isso acontece um pouco com o Twango, mas no 23hq, que descobri hoje através do Mind Booster Noori, acontece ainda mais.

Como o Twango e o Flickr, o 23hq permite definir tags e descrições para as imagens e visualizá-las em diferentes tamanhos, definir a licença e a privacidade das fotos, criar álbuns, editar as imagens com o editor de imagem online Picnik, escolher um tema ou criar um personalizado, adicionar anotações e suporta Microformats. Mais, permite enviar 300 fotos por mês nas contas gratuitas.

O que mais me atrai neste serviço é a facilidade de uso, o lado social em segundo plano, as muitas funcionalidades e o facto de estar disponível em Português, ainda que a tradução não esteja completa.

Se procuram um serviço de alojamento de imagens com muitas funcionalidades, com facilidade de manuseio e sem uma vertente social tão vincada que se sentem quase na obrigação de adicionar "amigos", o 23hq é certamente uma opção a ter em conta.
tags:
publicado por brunomiguel às 21:24 | link do post | comentar