Ficção científica barata pode tornar-se uma realidade

Uma das piores coisas que um patrão pode fazer é expiar os seus trabalhadores sem eles saberem. Pior que isso é expiá-los com o seu conhecimento, dentro e fora da empresa - isso cria muito mau ambiente no trabalho e vai por o trabalhador stressado.

spy

É precisamente nisto que a Microsoft quer apostar. Esta empresa, que já nos habitou a tanta coisa má, submeteu uma patente para um sistema de análise de dados dos trabalhadores, como o ritmo cardíaco, a temperatura corporal, os sites visitados e até a expressão fácil, permitindo aos patrões saber se o trabalhador está mais ou menos produtivo. E como a patente foi submetida nos Estados Unidos da América, há grandes probabilidades de ser aprovada.

Se fosse uma qualquer outra empresa a criar um sistema destes, seria igualmente mau. Não é só por ser a Microsoft que é mau.

Através de computadores e mesmo dispositivos móveis, o utilizador é constantemente monitorizado, quer esteja dentro ou fora da empresa. Os dados são analisados em tempo real e uma decisão é efectuada pelo sistema.

Supostamente este sistema servirá para ajudar a aumentar o desempenho dos trabalhadores, mas parece-me que vai ter o efeito contrário, já que ninguém gosta de ser vigiado. E, além do mais, este sistema levanta algumas questões de privacidade, coisa que também se tem no local de trabalho.

Há uns anos, ainda eu estudava, aprendi alguns conceitos de ergonomia. E este sistema é o oposto deles. Seria muito melhor que se cultivasse um ambiente saudável nos locais de trabalho, porque um trabalhador feliz é um trabalhador produtivo. Agora expiar? Não tarda nada também vão querer pagar menos aos trabalhadores e esperar que eles façam tanto como quando recebiam mais...

via Times Online
publicado por brunomiguel às 23:58 | link do post | comentar