Programar ou não programar, eis a questão

cenas estranhasSe calhar vou começar a aprender a programar, possivelmente Python. Se começar, vai ser a minha terceira ou quarta tentativa na aprendizagem de uma linguagem de programação; todas as anteriores correram mal: na altura tinha uma mísera ligação de 56Kb que só funcionava a 30Kb em dias de sorte e, por isso, encontrar informação na net era complicado. Comprar livros era para esquecer, porque eu não tinha guito e os meus velhos não queriam gastar dinheiro nisso.

Os membros do Planet Geek, como sempre, foram uns porreiros e disponibilizaram-se para dar uma ajuda, caso fosse necessário e até já me têm respondido a várias dúvidas que tenho sobre este mundo que não me é nada familiar. Agradeço-lhes isso, mas estar sempre a chateá-los com "ajuda-me aqui" ou "podias dar-me uma vista de olhos nisto, porque não está a funcionar" é chato.

O primeiro livro que tenho para ler é o "Think Like a Computer Scientist", que me foi indicado pelo Paulo Silva. O livro está sob a licença GPL, por isso não há o problemas das cópias "de pala no olho e papagaio ao ombro". Vou ler este primeiro livro que me foi recomendado, já tenho mais alguns para ler depois, mas aceito sugestões. Quem sabe se, daqui a uns meses, não terei uma pequena aplicação pronta, sob a GPL3.

O meu sucesso nisto dependerá da minha paciência, que, como quem me conhece sabe, é pouca. Por outro lado, sou muito teimoso e tenho muito tempo livre que preciso de ocupar e a programação é algo que me vai ocupar muito tempo, durante muito tempo. Vamos lá ver como isto vai correr; vou aplicar-me, para ver se consigo entrar finalmente na onda e começo a escrever umas linhas de código que poderão vir a gerar pequenas aplicações que farão aquilo que eu acho que devem fazer.
tags:
publicado por brunomiguel às 20:47 | link do post | comentar