Estados Unidos no combate ao terrorismo... que são as plantações de cannabis

cannabisSabem aquelas alturas em que ouvimos o Bush a falar e pensamos que ele não pode dizer nada mais estúpido, e logo de seguida ele diz uma porcaria ainda maior? Esta é uma dessas alturas, mas com outro protagonista.
Os Estados Unidos estão a tratar os plantadores de cannabis como terroristas e John P. Walters, o responsável do governo do Bush pelo combate à droga, considera mesmo que estes cultivadores da planta da alegria são apoiantes do terrorismo e que não hesitarão em ajudar terroristas a entrar no país. Alguém traga um colete de forças para este senhor.
Para combater este "terrorismo" (não consigo deixar de rir sempre que penso nisto como terrorismo), está a decorrer uma operação, chamada "Operation Alesia", em Shasta County, Whiskeytown National Recreation Area e a norte do lago Shasta. Esta operação conta com o esforço conjunto de 17 agências governamentais, entre elas a National Guard californiana e a U.S. Drug Enforcement Administration, e com a preciosa ajuda de helicópteros Black Hawk.
Para já, foram destruídas à volta de 68 237 plantas de cannabis e estima-se que mais de 28 mil hectares de terreno, com mais de um milhão de plantas, estejam a ser usados para o cultivo de cannabis.
A sério, não consigo deixar de achar piada à comparação entre o terrorismo e a plantação de cannabis. Então que se deve chamar ao que fazem no médio oriente? É que parece-me que não há assim tanta diferença entre os grupos extremistas e eles.
Acho estúpida a comparação que John P. Walters faz, mas concordo em parte com a operação porque, supostamente, vai ajudar a restituir a vegetação nativa da área, destruída pelos "terroristas" de cannabis. Só falta mesmo a música de filme de terror. :P

{Fonte: Redding [via Boing Boing]}