Quinta-feira, 27.05.10

Lancheiras sci-fi

lancheiras sci-fi

Digam lá, não gostavam de levar uma destas 12 lancheiras com motivos de séries de ficção científica da vossa adolescência para o trabalho? E se 12 não forem suficientes, têm aqui mais de 100.

via io9

publicado por brunomiguel às 13:18 | link do post | comentar

Um jogo de 8bit do Lost?

8bit lost game
imagem de adam campbell, sob a licença cc-by-nd-2.0

Adam Campbell publicou na sua conta no Flickr esta imagem que vêm no post. Poderá isto significar que vem aí um jogo de 8bit do Lost? Provavelmente, porque ele também colocou no Flickr uma foto de um cartucho de um jogo para a Super Nintendo.

Os fãs do Lost já devem estar bastante excitados, mas essa excitação poderá não ter grande sentido. Como diz alguém num comentário à foto do cartucho: «por mais vidas extras que consigam acumular durante o decorrer do jogo, morrem sempre no final». E quem é que gosta de jogos com finais assim? Os fãs do Lost, muito provavelmente.

via Boing Boing

publicado por brunomiguel às 12:55 | link do post | comentar

Filho de jornalista bate com um Porshe de €180 mil dólares contra um portão e os meus disparates menos dispendiosos

porshe 997 turbo
Peter Cheney/The Globe and Mail

Os desastres de uns por vezes recordam-me dos meus, quer da minha infancia, adolescência ou vida adulta. Foi exactamente isso que aconteceu quando li a notícia acerca do filho do jornalista do Globe and Mail, Peter Cheney, que chocou com um Porshe 997 deste ano contra o portão da garagem.

Peter Cheney escreve sobre automóveis para o Globe and Mail. Naquela altura tinha em sua casa um Porshe 997 Turbo, avaliado em 180 mil dólares (julgo que canadianos, já que o jornal é canadiano). Este carro tem 500 cavalos e atinge uma velocidade máxima de origem que ronda os 330 km/h.

Um dia, o seu filho decide mostrar o carro a um amigo mas acaba a destruir o portão da garagem dos pais e a dar um novo look ao veículo. Rapidamente a notícia do desastre começou a espalhar-se. Vários colegas, amigos e conhecidos de Peter Cheney relataram situações semelhantes que tinham ocorrido com eles - numa delas, por exemplo, o resultado de uma criança ter deitado na sanita um boneco foi uma despesa de 100 mil dólares. Isto, parece, inspirou o jornalista a relatar o acontecimento na sua coluna do Globe and Mail (que, off-topic, tem um site muito porreiro).

Os meus desastres

Eu, felizmente, nunca dei uma despesa destas aos meus pais. Quando era mais novo tendia a fazer estragos numa escala muito menor. Por exemplo, eu e um primo meu tínhamos por hábito atar uma pedra a um cordel, para depois a atirarmos ao telhado de uma vizinha. Depois de consumado o acto, cada um de nós corria para a sua casa (uma fuga nada inteligente).

Outra era andar constantemente à porrada com o meu irmão, mas isto era mais uma brincadeira entre nós do que outra coisa, tal era a frequência. Ou desmontar os relógios digitais que o meu pai passava a vida a oferecer-me e depois montá-los com peças a menos, isto quando o conseguia fazer.

Tenho mais uma série deles, alguns bem recentes, mas esses não resultaram em qualquer gasto, por isso ficam de fora.

E vocês, têm alguma situação destas para relatar? Não vale apontarem este blog como um desses disparates.

via Boing Boing

publicado por brunomiguel às 03:09 | link do post | comentar | ver comentários (9)
Quarta-feira, 26.05.10

Engenheiro inspira-se nos ideiais do software livre para ajudar a alimentar os famintos

Hoje, em vez de escrever um post acerca de mais um marco positivo para o software livre, que têm sido em cada vez maior número à medida que o tempo avança, vou fazer uma pequena menção a um projecto que se inspirou nestes ideais.

Duas das grandes mais valias do software livre são a abertura e a grande componente social que acarreta e proporciona. Estas foram a inspiração para um projecto do engenheiro americano Daniel Christadoss.

Daniel desenvolveu uma ideia, com base nos princípios do software livre, para ajudar a alimentar as pessoas. Ela consiste num recipiente modular e portátil que recorre à energia solar ou a combustíveis fósseis para cozinhar vários alimentos para 100 ou mais pessoas. O desenho deste recipiente será aberto e livre; qualquer pessoa terá acesso a ele e poderá fazer as alterações que bem entender.

Neste momento, a ideia ainda está na fase de desenvolvimento. Se quiserem dar uma ajuda, basta visitarem a página do projecto. Até uma simples sugestão pode ser uma excelente contribuição para este projecto.

via Ostatic.com
inicialmente publicado em blog.softawrelivre.sapo.pt

publicado por brunomiguel às 14:00 | link do post | comentar
Segunda-feira, 24.05.10

Prioridades e preocupações diferentes

Nós temos uma sociedade mesmo muito estranha. Há imensos agricultores no país mas só no Farmville, porque meter as mãos na merda da forma mais literal não é para ninguém. Bem, eu compreendo isso porque também não o faço; por outro lado, também não jogo Farmville.

Temos medidas de austeridade, semestres com 7 meses e aumento de impostos, e as reclamações da sociedade em geral acontecem maioritariamente no café da esquina e por lá ficam. Agora, para reclamar dos treinos de 30 minutos da selecção nacional de futebol profissional já toda a gente fica revoltada. Esse sim é o grande drama do país: ver o Rónaldo durante meia-hora.

A Brisa vai, refere o semanário Sol, rescindir voluntáriamente com 1280 portageiros por forma a instalar máquinas automáticas para o pagamento de portagens em todo o país. Alguém, para além destes trabalhadores e respectivas famílias, se preocupa sequer com o impacto social e económico que isto pode ter? Não, porque a selecção está na Covilhã e têm que ir comprar bilhete para verem os treinos.

Não é segredo nenhum que temos muita matéria-prima com qualidade no país. Mas também temos umas prioridades e preocupações estranhas, para não dizer mais. E muitos dos que vão tentando perceber e/ou fazer alguma coisa acabam com rótulos nada agradáveis. É o problema de ser um país com uma sociedade saloia.

publicado por brunomiguel às 13:58 | link do post | comentar | ver comentários (4)

do not feed the trolls

Outros blogs meus

pesquisar neste blog

 

posts recentes

arquivos

links