Mais uma alma no inferno

O projecto nipónico TurboLinux vendeu a alma ao diabo e juntou-se ao projecto de criação de um tradutor entre o formato standard ODF e o candidato a standard OOXML.
A função do TurboLinux é ajudar na compatibilidade do tradutor com os alfabetos chinês e japonês e ainda assegurar que as versões chinesa e japonesa do openoffice conseguem interpretar o formato da Microsoft.
Com isto, quem lucra é a Microsoft, que está a dar mais um passo para que o seu formato seja aceite pela ISO. Não era bem melhor eles contribuírem para o melhoramento do formato standard, que por acaso até é aberto, em vez de andarem a tentar impingir um deles, que nem se sabe se vai ser aberto ou vai ter direito a royalties?

{Fonte: PC Advisor}
publicado por brunomiguel às 00:34 | link do post | comentar