Máfia de software na Europa?

Se acham que sou extremista quando digo que todos estávamos melhor sem a Microsoft e outras empresas de software proprietário, então leiam o mais recente artigo do Rui Seabra sobre uma verdadeira afronta que a União Europeia está a fazer aos seus cidadãos e à sua liberdade.

Ainda à tão pouco tempo a Microsoft foi condenada apagar uma multa por monopólio e agora a União Europeia quer que os criadores de software livre paguem uma taxa por cada vez que precisem de usar algo patenteado pela Microsoft? Que é feito da inovação? Que raio de multa foi essa, então? A União Europeia sabe, sequer, o que é o Software Livre? Estamos a precisar que o Stallman vá a Bruxelas mandar um peido para acordar aquelas gentes.

Acredito que a inexistência de patentes (farmacêutica incluídas) e de software proprietário teriam feito com que estivéssemos tecnologicamente mais e melhor desenvolvidos. Ainda vamos a tempo de o fazer. Eu sei que isso iria causar muito mal estar entre várias empresas e também sei que, com o fim das patentes, ia tudo tentar explorar o mesmo. Mas isso seriam situações a curto prazo. A longo prazo, todos ganhávamos.

Com esta posição da Europa em tentar imitar os Estados Unidos, deverei preocupar-me sobre eventualidade de virmos a ter um Bush megalómano e licenças de porte de arma para crianças de um ano de idade, como acontece em alguns estados norte americanos?

{Microsoft+EU: Acordo exclui maioria do Software Livre}
tags:
publicado por brunomiguel às 20:58 | link do post | comentar