OpenOffice também tem bugs

Os adeptos do software livre que me desculpem, mas vou fazer um pouco de advogado do diabo (que, de acordo com uma pessoa, é o meu patrão ^^'). Nestes últimos 2/3 dias tem-se falado e escrito muito sobre um bug do Excel, relacionado com má matemática do programa. Mas, curiosamente, não vi ninguém (pelo menos em Portugal) escrever sobre um bug encontrado no OpenOffice.

Quero deixar uma coisa bem clara! Eu uso o OpenOffice no meu computador, que está a correr o Debian Lenny. Já usei o Microsoft Office, mas, para o que faço, o OpenOffice é o ideal e é livre, ao contrário do outro. Por isso, não comecem a dizer que eu estou a apontar o dedo ao OpenOffice.

A empresa de segurança iDefense descobriu um bug nas versões 2.0.4 até à 2.2 do OpenOffice, que permite que código malicioso seja executado num computador, devido a um problema com a manipulação de imagens TIFF. Este bug não afecta apenas o habitual Windows, mas também GNU/Linux e Mac OSX.

O impacto deste bug é tão grande quantos os privilégios do utilizador que estiver a executar uma aplicação deste pacote de produtividade. Em sistemas Windows, diga-se a verdade, pode ser muito perigoso, uma vez que os utilizadores costumam utilizar uma conta com privilégios de administrador. Em GNU/Linux, felizmente isso não acontece muito. No Mac OSX, não faço a mínima; nunca usei esse sistema operativo.

Como vêm, o OpenOffice também tem bugs. A diferença é que os erros deste podem ser vistos e reparados por todos, enquanto neste tipo de aplicações proprietárias, os bugs tentam ser escondidos ao máximo do público em geral, enquanto um pequeno grupo de pessoas mal intencionadas os explora silenciosamente.

{Fonte: CNet News}
publicado por brunomiguel às 00:46 | link do post | comentar