Porque é que Bill Gates escreveu a Cavaco Silva?

Tenho estado aqui a olhar para uma notícia sobre uma carta que o Bill Gates enviou ao Presidente da República Português, acerca do Conselho para a Globalização, que decorrerá em Sintra, e nem sei bem se hei-de escrever sobre isso, nem como.

O Conselho para a Globalização, apadrinhado pelo Presidente da República, vai reunir um total de 46 empresários, sendo 22 deles empresários portugueses. Assuntos como o papel de Portugal e das empresas portuguesas na globalização serão debatidos.

Na carta, Bill Gates diz que Portugal é o país mais indicado para gerir os diálogos entre a Europa e África, por forma a ajudar o segundo - que disse não ao OOXML e que está a adoptar o software livre - a desenvolver-se mais e melhor. Gates também lamenta não poder estar presente nesta edição e diz que esta é uma excelente iniciativa para a Microsoft.

Portugal assumiu a presidência da União Europeia. Portugal tem fortes laços com o continente africano. Portugal é a porta de entrada da Microsoft na Europa. A Microsoft levou, muito recentemente, mas um puxão de orelhas da União Europeia. Se juntarmos todos estes factos, o que é que dá? Talvez o início dos jogos de influências na Europa e em África?! E quem é que irá sair beneficiado destes jogos, empresas ou cidadãos?

Talvez isto seja um pouco a minha descrença na boa-fé de algumas empresas e/ou pessoas. Talvez já seja o hábito, por ter visto algumas situações semelhantes. Talvez seja um raciocínio errado. O que acham, caros leitores e leitoras?

ps: desculpem não haver fontes, mas li esta notícia num fórum e não havia menção ao(s) sítio(s) de onde a informação foi retirada

edit: afinal Portugal já está a presidir a União Europeia. Obrigado ao Phil pela informação.
tags:
publicado por brunomiguel às 23:48 | link do post | comentar