Quinta-feira, 15.04.10

Vaticano sacode água do capote e liga directamente pedofilia à homossexualidade

sondagem euronews

Não sei o que é pior, se as declarações do cardeal Tarcisio Bertone, que ligou a homossexualidade à pedofilia, se o facto da maioria das pessoas que votou nesta sondagem da Euronews achar que a comunidade gay não se deve sentir insultada pelo sacudir de água do capote feito por parte do Vaticano, que antes disto andava a tentar ocultar do público os imensos casos de pedofilia dentro da igreja.

Não basta a igreja cristã ter uma visão completamente retrógrada em relação à homossexualidade, ainda lhe atribui a culpa da pedofilia. Mais, as pessoas, como podem ver pelo screenshot da sondagem, ainda concordam com isso. A diferença não é muita, mas o «não» ainda está à frente, o que não é bom sinal.

Também, este «não» não tem que ser necessariamente concordância com a relação directa, atribuída pelo número 2 do Vaticano, entre a homossexualidade e a pedofilia. De certeza que há pessoas que, embora achem as declarações infelizes, não vêm motivo para tanto alarido. Mas eu não vejo as coisas dessa forma; acho que o «não» significa mesmo que estão de acordo com o cardeal Tarcisio Bertone, o que é triste e relevante do mal que a religião faz. E isso é um dos motivos porque concordo com Sam Harris em relação à religião, seja ela qual for.

pedofilia na igreja
ilustração de Xavier Bonilla

Se um homem ou uma mulher se sente atraído ou atraída por pessoas do mesmo sexo não significa que se sinta atraído ou atraída por crianças do mesmo sexo, como defende Bertone, invocando psicólogos e psiquiatras. Se assim fosse, o mesmo raciocínio aplicar-se-ia aos heterossexuais, porque eles também se sentiriam atraídos por crianças, mas do sexo oposto, algo que o cardeal convenientemente esqueceu de mencionar. Isto não tem lógica! Ser homossexual não é sinónimo de pedófilo, tal como heterossexual não o é.

Os mesmos psicólogos que Bertone invocou para defender que a homossexualidade está ligada directamente à pedofilia foram os primeiros a reagir contra as suas declarações. Uma das reacções veio de Marta Crawford, licenciada em Psicologia Clínica e especializada em Sexologia Clínica, que afirmou não ver «qualquer relação entre pedofilia e homossexualidade. A pedofilia não é só relacionada com comportamentos com pessoas do mesmo sexo. Logo aí a relação nem sequer se coloca». «Ser pedófilo não significa ter relações com pessoas do mesmo sexo, significa ter relações forçadas com pessoas de outra idade. A pedofilia é uma situação clínica diagnosticada, enquanto a homossexualidade não é uma doença e nada tem a ver com situações de abuso sexual sobre outros», acrescentou a psicóloga.

Mais valia o Vaticano admitir a porcaria que tem feito em relação a toda esta questão, em vez de mandar representantes atirar areia para os olhos das pessoas. É vergonhoso que, mais uma vez, se tentem descartar das culpas que têm, quanto mais não seja por protegerem os padres que cometeram estes crimes. A pedofilia é um crime grave e não devia ser tratada da forma leviana como o Vaticano está fazer.

alguma desta informação teve como fonte o bitaites.org

publicado por brunomiguel às 03:49 | link do post | comentar
Segunda-feira, 29.03.10

«Há Moral e comem todos»

Subscrevo a opinião do Filinto Melo acerca das declarações do antigo bispo do Funchal, D. Teodoro de Faria.

publicado por brunomiguel às 00:20 | link do post | comentar
Quinta-feira, 21.05.09

A igreja, os preservativos e a Irlanda

Acho que já sei porque motivo a igreja está contra a distribuição de preservativos nas escolas. Não é por causa dos miúdos poderem vir a sentir "desejos" de fazer sexo, porque isso terão sempre, com ou sem preservativos. O que me parece é que querem evitar mais casos de pedofilia. A igreja deve ter medo que alguns padres não se consigam conter se virem um miúdo com um preservativo e... pimba, temos casos como os que foram tornados públicos na Irlanda.

Mas isto é só uma espécie de teoria. Talvez, mas só talvez, tenha algumas falhas.

publicado por brunomiguel às 14:47 | link do post | comentar | ver comentários (1)
Domingo, 18.05.08

Pastor americano apanhado por querer comer uma jovem ovelha

Não são só os padres cristão acusados de pedofilia. Os pastores da igreja baptista não escapam, e prova disso é um padre desta igreja/culto poder vir a apanhar 20 anos de prisão por requerer serviços sexuais de uma menor.
Joe Barron, de 52 anos, terá alegadamente conduzido durante três horas até Bryan, Texas, para se encontrar com uma suposta adolescente de 13 anos, com o intuito de ter relações sexuais com a jovem. Quando chegou ao local combinado, encontrou a polícia; e a polícia encontrou preservativos e uma câmara no seu carro.
Ao que parece, este padre estava sob vigilância à duas semanas, após ter encetado conversas com uma suposta jovem de 13 anos - a tal jovem com quem pretendia ter relações sexuais e que na realidade é um(a) agente.
Para não variar, Joe Barron não levantada qualquer suspeita junto dos seus vizinhos e na sua igreja. Era o cidadão normal, um pilar da sociedade. (sou só eu que tenho uma sensação de déjà vu?) E, para não variar, tinha podres que cheiravam muito mal e que lhe vão valer uma boa estadia na prisão.

via Efluxmedia.com
publicado por brunomiguel às 00:29 | link do post | comentar

do not feed the trolls

Outros blogs meus

pesquisar neste blog

 

subscrever

RSS

Newsletter

posts recentes

arquivos

links