De volta ao Debian Testing

Farto dos vários glitches da Release Candidate do Ubuntu 10.04, decidi descarregar o primeiro CD do Debian Testing, para assim poder ter um sistema estável, manter o Gnome e também ter as aplicações com versões relativamente recentes.

A instalação foi bastante demorada. Apesar de ter o primeiro CD, o instalador ainda descarregou vários pacotes dos repositórios da distribuição. Como a minha ligação é lenta, isto demorou bastante. Claro que, se quisesse, tinha saltado esta parte e o instalador não descarregava nada, mas preferi assim.

Depois de instalado, um processo que decorreu sem qualquer anomalia, iniciei sessão e uma das primeiras coisas que fiz foi abrir a aplicação de mensagens instantâneas. Tal como no Ubuntu 9.10 e 10.04, o Empathy é o cliente pré-definido. A aplicação é simples e como já me habituei a ela, optei por mantê-la em vez de instalar o Pidgin ou outro programa do género.

No Debian, o Empathy não vem com suporte para a rede MSN por omissão. Contudo, é possível adicionar esse suporte através da instalação do pacote "telepathy-haze", que também incluí várias outras redes de mensagens instantâneas.

Assim que instalei este pacote, tentei ligar-me por Jabber e MSN, mas estranhamente não consegui. Para além disso, a applet do Network Manager indicava que eu não estava ligado, embora tivesse acesso à rede interna de casa e à internet - o browser funcionava perfeitamente mas não o Empathy.

Pesquisei e descobri que é necessário editar o "/etc/NetworkManager/nm-system-settings.conf". Neste ficheiro, deve alterar-se o valor do campo "[ifupdown]" para "true". Depois, basta reiniciar o Network Manager com o comando "/etc/init.d/network-manager restart" e a applet já indica correctamente que estão ligados.

Com esta modificação, resolvi boa parte dos problemas que estava a ter até ao momento com o Debian. E o Empathy já ligou com sucesso por XMPP e MSN.

Uma outra coisa que fiz foi adicionar alguns repositórios extra. Para isso, utilizei esta aplicação web. Com ela, posso adicionar os repositórios oficiais e outros (não-oficiais), como o Debian Multimédia.

Feito isto, foi só personalizar a aparência do desktop.

publicado por brunomiguel às 19:48 | link do post | comentar