OBRIGADO, AMOR.

Nos últimos dias, a minha vida tem sido um stress constante por causa da ida para Lisboa. Mas ontem foi especialmente stressante, tanto que não preguei olho a noite toda, tendo chegado ao ponto de ter dores fortes no estômago por causa do nervosismo. Se, em vez de me levantar às 8 da manhã, tenho ficado mais um pouco na cama, acho que me passava da bolha.

É normal que, quando está para acontecer uma mudança tão grande, se sinta algum nervosismo. Talvez até seja saudável - porque nos faz adoptar uma postura defensiva que pode ser benéfica, se bem aproveitada e canalizada -, mas quando ele é gerado por problemas que aparecem e quase comprometem tudo... É muito mau.

Foi um desses problemas que me deixou assim. Felizmente, ela, fantástica como sempre, hoje foi o melhor calmante que podia ter e a melhor ajuda também. Por isso, deixo aqui o meu agradecimento: OBRIGADO, AMOR.

publicado por brunomiguel às 01:18 | link do post | comentar