Despedido por causa de uma operação

O meu irmão é um dos dois empregados de mesa de um restaurante chique aqui da zona. Ontem, soube que hoje seria o seu último dia de trabalho. O patrão; melhor, o ex-patrão achou que a operação que ele vai fazer é motivo suficiente para o despedir, e vai daí despediu-o.

As razões estão longe de ser isso, muito menos queixas no trabalho dele. Não era ele que roubava dinheiro da caixa, não era ele que ia trabalhar sem tomar banho durante dias, muito menos era ele que tratava mal os clientes ou levava os colegas para o restaurante, depois deste fechar, para esvaziar a adega. No entanto, o colega dele, que amanhã será ex-colega, continua lá e ele foi despedido.

O miúdo já estava à quase dois anos a trabalhar naquele restaurante e ainda continuava como aprendiz. Legalmente, isso não podia acontecer e ele sabia, por isso pediu a carteira profissional ao ex-patrão. Também, já faltava pouco para o ex-patrão ter que lhe pagar os descontos, e o gajo não queria isso - podem não acreditar, mas o ex-patrão dele consegue estar apertado com um restaurante que lhe podia dar imenso dinheiro. Estes são os motivos que levaram ao seu despedimento.

Ele agora anda um bocado enervado e tem motivos para isso. Praticamente não dormiu e não comeu quase nada durante o dia todo. Mas, felizmente, "existem muitas formas de esfolar um gato", e ele conhece várias.

publicado por brunomiguel às 22:58 | link do post | comentar