Quinta-feira, 08.10.09

Como limitar a largura de banda usada pelo apt

Como nem sempre a largura de banda disponível é a maior e é preciso estar a usar parte dela para outras coisas que não a actualização do sistema, convém definir a velocidade limite com que o apt descarrega os pacotes.

Abaixo, ficam duas formas de aplicar este limite. Uma é temporária e a outra permanente (mas pode ser alterada ou removida a qualquer altura).

Temporária:
Usar o parâmetro "-o" com o apt-get. Ex.: sudo apt-get -o Acquire::http::Dl-Limit=25 upgrade (neste caso, limita-se a velocidade de download a 25KB/s)

Permanente:
Criar o ficheiro /etc/apt/apt.conf.d/76download e colocar dentro dele o seguinte conteúdo (novamente, limitando a velocidade de download a 25KB/s):

Acquire
{
Queue-mode "access";
http
{
Dl-Limit "25";
};
};

Parecendo que não, é coisa que dá jeito quando a velocidade de download é diminuta e há mais pessoas a usar esta já por si lenta ligação.

tags: ,
publicado por brunomiguel às 10:01 | link do post | comentar | ver comentários (3)
Segunda-feira, 05.10.09

A crise do leite

milk crisis
(Georges Gobet/AFP/Getty Images)

A queda dos preços e a actual política europeia levaram os produtores de leite europeus a protestar em frente à sede da UE (União Europeia), em Bruxelas. Com isto, os agricultores pretendem chamar à atenção dos líderes europeis para os problemas que afectam o sector e pedem a revisão das actuais políticas de quotas. [link]

publicado por brunomiguel às 21:24 | link do post | comentar

Compras do mês

compras

Teclado, rato, pen e livro. Custaram-me os olhos da cara!

publicado por brunomiguel às 20:50 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Twitter, o novo Hi5

Cada vez mais me parece que sim... :\

publicado por brunomiguel às 01:47 | link do post | comentar | ver comentários (3)

Nem depois de morta, a Amália nos dá descanso

Vocês podem ser fãs da Amália e achá-la um dos grandes ícones da música portuguesa (mesmo que alguns de vocês nem saibam bem porque gostam dela), mas eu não. Não gosto das músicas dela (e de fado em geral) e não gosto muito da voz da mulher.

Gostem e idolatrem à vontade, mas evitem este (parece-me) excesso de tributos à mulher. Ele é programas de televisão e rádio, compilações, etc. Já cansa, caramba!

E já de agora, senhoras e senhores da rádio, parem lá de passar constantemente singles do «Amália Hoje».

(Ainda estive para não colocar esta nota de rodapé, para vos obrigar a pensar um bocadinho, mas acabei por me decidir a deixá-la cá, não vá alguém não perceber o post.
Bem, isto não é tanto uma crítica à Amália, que nunca me fez bem ou mal, mas à forma como se aproveitam da morte da mulher para facturar. Eh pá, acho isso um pouco obsceno; os tributos são mais rendimento extra para quem os faz do que homenagens.)

publicado por brunomiguel às 00:51 | link do post | comentar | ver comentários (10)

do not feed the trolls

Outros blogs meus

pesquisar neste blog

 

subscrever

RSS

Newsletter

posts recentes

arquivos

links