Segunda-feira, 30.06.08
Domingo, 29.06.08

Eu sabia que não era paranóia minha

Não fui só eu a achar estranho o comunicado da Microsoft sobre da compra da MobiComp, onde a bajulação ao nosso Primeiro-Ministro é tanta que é impossível não reparar nela.
 

It highlights the success of our prime minister’s economic policies and serves as proof of Microsoft’s commitment to the partnership signed between Portugal’s government and Bill Gates two years ago.


Congratular o Primeiro-Ministro pelas suas políticas económicas num comunicado sobre a aquisição de uma empresa nacional é, no mínimo, estranho, porque a influência das suas políticas nesta compra quase consegue equiparar-se à das baleias com a venda de paus de incenso.

É verdade que, se fizermos um esforço, conseguimos encontrar uma relação entre a migração das baleias e a venda de paus de incenso. As baleias acabam por influenciar economias dependentes da sua migração. Essas economias acabam por influenciar outras economias perto delas. E assim sucessivamente. É um ciclo com um influência tão indirecta, que nem é tida como influência.

Depois de ler aquele comunicado, uma pessoa mais desatenta, como Roy Schestowitz, por exemplo, poderá pensar que isto é untar de mãos em forma de agradecimento. Se é ou não, não sei. Mas sei que, se estivesse no lugar do Primeiro-Ministro, nunca mais saia à rua depois de ter sido bajulado num comunicado da Microsoft. A vergonha seria grande demais para mim.

publicado por brunomiguel às 15:56 | link do post | comentar

Olhos do Big Brother inglês atrás dos melhores corpos

As câmaras de vigilância, que são defendidas como uma medida dissuasória e de segurança por uma parte da população e pelos governos, parecem ser muito boas para filmar os melhores cus femininos e confirmar a residência de algumas pessoas. Parece e é uma atitude pidesca.
 

Just who are these people, these swelling legions of unelected, ill-qualified monitors who wield such extraordinary power in our surveillance society? Clarification in one case came last year, when the civilian in charge of a Worcester police station's surveillance team was suspended after detectives found, among one day's footage, a 20-minute sequence of close-ups of a woman's cleavage and backside as she walked oblivious through the streets. Whether the woman ever discovered she was the star of a kind of pervert Truman Show is not recorded. But the offending monitor escaped with a warning and was - unbelievably - back in post within weeks.


Esta e outras situações, descritas por Marina Hyde na edição online do jornal Guardian, aconteceram no Reino Unido - onde a eficácia das câmaras de vigilância no combate ao crime ronda o zero e a boa iluminação de um local é até sete vezes mais eficaz.

Cá no Tuguistão, não sei se os olhos do Big Brother andam a seguir aqueles rabos que todos gostávamos de encher de palmadinhas carinhosas. Mas se ainda não o fazem, não deverá faltar muito para isso.

via Boing Boing

ah, a paz de espírito

blood
Blood Nose, da autoria de Steve Kay, disponibilizada sob uma licença Creative Commons 2.0.

Hooverphonic - Plus Profond [letra]

publicado por brunomiguel às 04:31 | link do post | comentar
Sábado, 28.06.08

Atrasos

O hábito de chegar atrasado está tão entranhado nos costumes dos portugueses que, quando alguém decide atentar contra o Primeiro-Ministro, chega atrasado e acaba por poder apenas disparar para a parede do edifício onde José Sócrates discursou meia-hora antes.

publicado por brunomiguel às 12:30 | link do post | comentar | ver comentários (1)

do not feed the trolls

Outros blogs meus

pesquisar neste blog

 

subscrever

RSS

Newsletter

posts recentes

arquivos

links