Segunda-feira, 31.03.08

Finalmente recebi o meu convite para o Twine

Hoje recebi o meu convite para o Twine. E já não era sem tempo; já me tinha candidatado a um à mais de um mês e já lhe tinha perdido a esperança. Hey, mas mais vale tarde que nunca, não é?

Assim à primeira vista, o serviço parece ser interessante. Já lhe dei uma vista de olhos e já vi algumas das funcionalidade que oferece. A ideia com que fiquei do Twine é que ele é uma mistura de Instapaper.com, um serviço que eu uso com imensa frequência para manter um registo das coisas que quero ler mais tarde, e o StumbleUpon, um site onde é possível encontrar sempre coisas novas - algumas delas interessantes.

Os pontos positivos do Twine, para já, são a possibilidade de criar Twines - grupos onde se adicionam conteúdos - privados e públicos. Esses Twines podem ser imagens, links, texto, vídeos, etc. É tipo o Instapaper, mas oferece mais controlo sobre os conteúdos e mais funcionalidades.

Estes Twines, juntamente com os ítens, podem ser pesquisados - o tal toque de StumbleUpon. Isto é porreiro para encontrar coisas novas, mas a pesquisa ainda precisa de ser melhorada: é possível pesquisar Twines e itens por tags, utilizadores, locais, etc, mas não por popularidade.

O Twine ainda está em beta privada, por isso deverá sofrer várias alterações até à sua abertura ao público - espero que sejam para melhor. Até lá, vou continuar a ver o que este serviço me pode oferecer.

Se quiserem, podem encontrar-me no Twine com o seguinte endereço: twine.com/user/brunomiguel

Já me esquecia. Tenho 10 convites disponíveis - um deles está reservado para o meu irmão, caso ele queira experimentar o Twine. Se quiserem receber um dos restantes 9, deixem um comentário a este post e não se esqueçam de inserir o vosso email real no campo devido.
tags:
publicado por brunomiguel às 23:48 | link do post | comentar | ver comentários (14)

Slitaz - uma distribuição de GNU/Linux com apenas 25 MB

slitazHoje, no DistroWatch Weekly, fiquei a conhecer a distribuição de GNU/Linux para desktop mais pequena de sempre. Chama-se SliTaz, está na versão 1.0 e ocupa apenas 25 MB. Consegue ser ainda mais pequena que o Damn Small Linu ou o Puppy Linux.

Apesar de ter apenas 25 MB compactados numa imagem, esta distribuição vem com a última versão do Firefox, gFTP, Xorg 7.2, Linux 2.6.24, Transmission, servidor web lighttpd e várias outras aplicações; nos repositórios, estão disponíveis programas como o Gimp, AbiWord ou E17. O interface gráfico está a cargo do gestor de janelas JWM, com, parece-me, o Fbpanel ou Lxpanel como painel superior.

Para conseguirem utilizar esta distribuição, precisam apenas de 128 MB de ram. Com 16 MB também conseguem, mas terão uma performance reduzida. E enganem-se, se pensam que ela é apenas para hardware arcaico, porque o seu criador está a utilizá-la num Toshiba Satellite com um Pentium Dual CPU 1.46 GHz e 2 GB de ram.

Download | Página oficial
tags:
publicado por brunomiguel às 12:41 | link do post | comentar | ver comentários (5)

A ciência arriscada de meados do século XX

capacete espacialA meio da década de sessenta, o professor John W. Senders decidiu testar o nível de atenção necessário à condução - ou algo assim parecido. Com um capacete que parece vindo do espaço, um Dodge Polara de 1965 modificado e uns aparelhos cheios de botões, este investigador lançou-se literalmente à aventura numa rua de Boston.

Durante a arriscada - já que estava a ser conduzida numa rua de Boston e não num ambiente controlado - experiência, o professor John W. Senders controlava o tempo que a viseira do seu capacete espacial estava baixada. A única coisa que passada por ela era luz; qualquer veículo que se aproximasse não era visto por este intrépido cientista.

No Youtube, está disponível um vídeo desta experiência. Ao longo de quase dois minutos podemos ouvir John W. Senders a explicar, de forma simples, em que consiste a experiência e podemos ver a viseira do seu capacete espacial a abrir e a fechar.

[via neatorama.com]
publicado por brunomiguel às 07:11 | link do post | comentar
Domingo, 30.03.08

Wikipédia já conta com mais de 10 milhões de entradas

A Wikipédia ultrapassou a marca das 10 milhões de entradas durante esta semana. A entrada 10 milhões foi inserida pela utilizadora com o nick Pataki Márta, na versão húngara da Wikipédia, e é sobre o pintor Nicholas Hilliard.

Mais informações sobre este marco histórico da Wikipédia no Webtuga.
tags:
publicado por brunomiguel às 19:58 | link do post | comentar

"In solitude, where we are least alone."

then alone
Then Alone, da autoria de Drown. Fotografia disponibilizada sob uma licença Creative Commons 2.0 by-sa.

publicado por brunomiguel às 17:42 | link do post | comentar

do not feed the trolls

Outros blogs meus

pesquisar neste blog

 

subscrever

RSS

Newsletter

posts recentes

arquivos

links